Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Comunidade instala comitê gestor para preservação da Bacia Hidrográfica do Puraquequara

Entidade tem por objetivo estancar a degradação ambiental que vem ocorrendo no Lago do Puraquequara, na zona Leste de Manaus, onde vivem comunidades de pescadores e ribeirinhas

População ribeirinha no Lago do Puraquequara, zona rural de Manaus

População ribeirinha no Lago do Puraquequara, zona rural de Manaus (Luiz Vasconcelos)

A instalação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Puraquequara (CBHP), no bairro do mesmo nome, Zona Leste de Manaus, com a eleição de Elton Jesus para a presidência da entidade, ocorrida no último sábado, vai fortalecer a luta e as atividades com o objetivo de impedir que aquela bacia tenha o destino de outras da capital amazonense, como a dos igarapés do Mindu, no Parque 10 de Novembro e do 40, Zona Centro-Sul e na Cachoeirinha, Zona Sul. Segundo Elton, que presidia a Associação dos Moradores do Puraquequara, a criação do comitê vai representar muito para as 23 comunidades tradicionais e ribeirinhas, nas quais vivem mais de oito mil pessoas.

O compromisso do comitê, formado por entidades da sociedade civil como o Instituto Poraquê, o Instituto de tecnologia e Educação Jamele Galileu da Amazônia (Itegam), o Centro Social Irmã Gabrielle (CSI), a Associação de Moradores do Puraquequara, a Igreja Católica, Instituto Amazônia de Cidadania (Iaci), Conselho Local de Saúde e Associação do Ramal Igarapé da Castanheira.

Com esse grupo, Elton destacou que será possível estudar medidas para estancar a degradação e devastação que vem acontecendo principalmente na margem esquerda da bacia, dando como exemplo as comunidades de Santa Luzia e Brasileirinho, que estão sendo invadidas por empresas descomprometidas totalmente com a sustentabilidade. Para ele, se não houver preservação agora, as futuras gerações não poderão contemplar a beleza do local. E o mais grave, é que a maioria dos moradores desenvolve atividades sazonais, como a pesca artesanal, agricultura e turismo.

Indústrias

Para o professor Antônio dos Santos, que participou da instalação do comitê, propôs aos comunitários que cada um tome para si a responsabilidade de cuidar e vigiar a preservação de 700 quilômetros quadrados da Bacia do Puraquequara. “É possível conseguir se cada um cuidar de uma parte desse total”, disse ele, reconhecendo os desafios para garantir a manutenção dos lagos, igarapés e fontes.

Ele chamou especial atenção à quantidade de indústrias que estão se instalando no local, sem o compromisso da preservação da bacia hidrográfica. “Que o ato da instalação do comitê seja também o marco contra a degradação ambiental e contra a pesca predatória”, defendeu.

Tarumã-Açu

O CBHP é o segundo que será instalado no Estado do Amazonas. O primeiro foi o Comitê da Bacia Hidrográfica do Tarumã-Açu, criado em 19 de outubro de 2019, pelo Decreto Estadual nº 29.249, sendo o primeiro oficialmente instalado na Região Norte.