Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Defesa Civil do AM amplia ações humanitárias para municípios afetados pela enchente

Urucará, Boa Vista do Ramos, Itacoatiara, Anamã, Urucurituba, Careiro da Várzea, Caapiranga, Anori, Parintins, Barreirinha e Nhamundá decretaram situação de emergência por conta da enchente dos rios e Governo ajuda com cestas básicas e medicamentos, pro exemplo

Em Parintins, bairros da cidade estão alagados e comunidades rurais estão isoladas

Em Parintins, bairros da cidade estão alagados e comunidades rurais estão isoladas (Divulgação/ Assessoria)

Urucará, Boa Vista do Ramos, Itacoatiara, Anamã, Urucurituba, Careiro da Várzea, Caapiranga, Anori, Parintins, Barreirinha e Nhamundá decretaram situação de emergência por conta da enchente e a Defesa Civil do Amazonas prepara novo pacote de ações humanitárias para minimizar o impacto econômico-social das novas famílias afetadas.

Os decretos de emergência foram fornecidos via Sistema Integrado de Informações sobre o Desastre (S2iD), mecanismo que trabalha na gestão processual de homologação e reconhecimento do desastre. Paralelo a essa ação, o Departamento de resposta ao desastre da Defesa Civil já elaborou um trabalho logístico para o envio da primeira remessa de ajuda humanitária aos novos municípios em emergência. 

O secretário de Defesa Civil do Amazonas, coronel Roberto Rocha, destacou o trabalho que a Defesa Civil está realizando em todo o Estado e informou os próximos municípios que vão receber os auxílios.

“A Defesa Civil está atuando em varias regiões do Estado. No Baixo Amazonas, os municípios de Parintins e Barreirinha, receberam a primeira etapa de ajuda humanitária do Governo do Estado. O governador José Melo autorizou recursos financeiros da ordem de R$ 500 mil para Parintins. Além disso, as coordenadorias regionais de Proteção e Defesa Civil do Estado têm acompanhado a distribuição de kits de cestas básicas, kits de higiene, água mineral, kit dormitório, colchões e medicamentos em todos os municípios afetados”, comentou Roberto Rocha.

Os próximos municípios a receberem o auxilio financeiro são os municípios de Borba e Pauini. O cadastramento das famílias afetadas e o município de Itacoatiara já foram iniciados para receberem o auxilio. De acordo com o Centro de Monitoramento Ambiental e Hidrometeorológico da Defesa Civil do Estado, as chuvas ainda vão permanecer por mais algumas semanas no Estado.

Balanço

No Amazonas, mais de 33.358 mil famílias sofrem com os efeitos do desastre natural, o que contabiliza quase 167.863 mil pessoas afetadas pela enchente dos rios. Dois municípios registraram estado de calamidade pública, quando há a evolução do desastre e a interrupção de serviços básicos: Boca do Acre e Humaitá.

Em emergência são 25: Guajará, Ipixuna, Envira, Lábrea, Pauini, Apuí, Canutama, Manicoré, Novo Aripuanã, Borba, Nova Olinda do Norte, Tapauá, Itamarati, Autazes, Urucará, Boa Vista do Ramos, Itacoatiara, Anamã, Urucurituba, Careiro da Várzea, Caapiranga, Anori, Parintins, Barreirinha e Nhamundá.

Ajuda humanitária

O Governo do Amazonas já enviou 400 toneladas de alimentos aos municípios afetados, além de kits de ajuda humanitária, compostos por água potável, produtos de higiene, limpeza, medicamentos, colchões, gás de cozinha, barracas de campanha para abrigar as famílias que tiveram suas casas alagadas.

Para atender as necessidades emergenciais e movimentar a economia dos municípios afetados pelo desastre natural, o Governo do Amazonas lançou o programa Amazonas Solidário, que repassou a 9.036 pessoas em Humaitá, Manicoré e Boca do Acre, cheques nominais  no valor de R$ 300. O programa beneficiou as famílias que comprovadamente estão sofrendo com os danos causados pela enchente de 2014. Os cadastros dos contemplados foram fornecidos pelas Coordenadorias Municipais de Defesa Civil.

O município de Itacoatiara recebeu nos dias 16 e 17 de maio a primeira remessa dos kits de ajuda humanitária para atender as famílias do afetadas.

Também está disponível para o município de Humaitá uma estação de tratamento de água móvel, um mecanismo cedido pelo Exército Brasileiro para garantir o abastecimento de água potável à população. E em uma parceria com a Marinha do Brasil, a Defesa Civil do Estado distribuiu 250 coletes salva-vidas no município, para prevenir acidentes com vitimas em embarcações.

*Com informações da assessoria de imprensa da Defesa Civil