Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Governo do Amazonas anuncia ações de regularização das relações de trabalho de piaçabeiros em Barcelos

Mutirão para ajustar situação dos trabalhadores e evitar condições próximas à escravidão  tem início nesta semana no município; medida visa fortalecer a cadeia produtiva de forma rigorosamente dentro da lei

Ocorrências de trabalho escravo no ramo da produção de piaçava fizeram a SDS agir para regularizar as relações trabalhistas

Ocorrências de trabalho escravo no ramo da produção de piaçava fizeram a SDS agir para regularizar as relações trabalhistas (Divulgação)

Um mutirão da cidadania para regularização do trabalho dos piaçabeiros acontece nos próximos dias (de 18 de julho a 5 de agosto) em várias comunidades no município de Barcelos (a 405 quilômetros de Manaus). A iniciativa faz parte de uma ação interinstitucional do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SDS), e parceiros, para o fortalecimento da cadeia produtiva da piaçava no Rio Negro.

“O que está em questão agora é o retorno ou não do trabalho dos piaçabeiros, e as ações articuladas de cidadania que fazem parte do processo de regularização das relações de trabalho são fundamentais”, explicou a Secretária Executiva de Estado de Ação Social (Seas), Graça Prola.

Recentemente, piaçabeiros foram retirados do trabalho, pois se encontravam em situação análoga à escravidão, identificada em operação do Ministério Público Federal, entre os meses de abril e maio, em Barcelos. Isso fez com que todo o processo produtivo ficasse suspenso.

“Eu preciso e dependo do trabalho da piaçava. Vivo disso há 40 anos, desde que nasci, e é de onde tiro comida para dar aos meus filhos”, disse a piaçabeira, Alberta Araújo.

Na reunião, realizada na sexta-feira (11), pela Secretaria de Meio Ambiente, no Teatro Don José Domitrovisk, no Centro do município, estiveram presentes, além da Seas e da SDS, representantes de piaçabeiros, artesãos, comerciantes e de outros dez órgãos de cooperação técnica.

“A emissão de documentos, como RG, CPF e carteira de artesão, é o início da regularização das relações de trabalho. Vamos fazer o resgate da dignidade dos piaçabeiros. Valorizar as pessoas e seus conhecimentos tradicionais”, ressaltou a titular da SDS, Kamila Amaral.

Comunidades que serão atendidas nos próximos dias:

Comunidade de Tapera II (25 famílias)

Comunidade Acuakú (05 famílias)

Comunidade Acuquaia (03 famílias)

Comunidades do Rio Aracá

Atendimento na sede do município

II Encontro de Comerciantes da Piaçava

*Com informações da Agência de Comunicações do Estado do Amazonas (Agecom).