Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Humaitá recebe parecer da Defesa Civil para decretar estado de calamidade pública

Decisão favorável coloca o município como prioridade urgente do estado no atendimento às necessidades da população

Humaitá foi afetada porque o porto foi interditado pela Marinha e a BR-319 tem trecho submerso pelas águas do Madeira

Humaitá está assolada com cheia do rio Madeira (Antonio Lima)

Com a situação cada vez mais delicada dos municípios atingidos pelas cheias dos rios do Amazonas, a cidade de Humaitá, a 591 km de Manaus, solicitou à Defesa Civil uma decisão sobre a possibilidade de emitir um decreto de Estado de Calamidade, situação que a coloca como prioridade nas ações de atendimento a desastres do Governo.

O parecer do órgão, divulgado nesta quarta (26), é favorável à decisão, e a Prefeitura do município aguarda apenas a publicação do decreto oficial para proceder à ação. O monitoramento das cheias registrou um nível de 24,23 metros no Rio Madeira, que invade o município, apenas 35 centímetros abaixo da marca histórica de 1993.

Na última sexta (21), o Governo enviou cerca de 2000 kits de produtos de higiene, limpeza, colchões, lençóis e travesseiros, transportados por balsa pela Defesa Civil.

A cheia é um fenômeno comum nessa época do ano, mas a de 2014, por conta do alto volume de precipitações na foz dos rios, tem provocado enchentes e prejudicado a vida em diversas cidades do interior do Amazonas e em outros estados da Região Norte, como Acre e Rondônia.