Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

INSS antecipa benefícios para moradores de Porto Velho

A medida vale para o segura que comprovar residência em Porto Velho, atingido pela enchente que desabrigou 870 famílias

Porto Velho (RO), onde os efeitos da enchente são mais visíveis, é o porto de partida para o abastecimento de Manaus com produtos como açúcar, óleo e milho

Porto Velho (RO), onde os efeitos da enchente são mais visíveis, é o porto de partida para o abastecimento de Manaus com produtos como açúcar, óleo e milho (Odair Leal/Free Lancer)

A Previdência Social vai antecipar benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a moradores de Porto Velho, em Rondônia, que tem sofrido prejuízos com a cheia histórica do Rio Madeira. Esta semana, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional reconheceu o estado de calamidade pública em Porto Velho.

Segundo portaria publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, os benefícios de prestação continuada previdenciária e assistencial dos moradores do município passarão a ser pagos no primeiro dia útil do cronograma, a partir de abril e enquanto perdurar a situação.

A portaria da Previdência autoriza ainda o adiantamento de valor correspondente a uma renda mensal do benefício previdenciário ou assistencial ao qual a pessoa tem direito, mediante ressarcimento posterior.

No caso do adiantamento, o valor de um mês do benefício tem de ser solicitado pelo segurado em rede bancária ou agência de correspondentes bancários. O ressarcimento deverá ser feito em até 36 parcelas fixas, por meio de desconto da renda do próprio benefício, sem qualquer incidência de juros. Caso haja previsão do fim do benefício antes desses 36 meses, o adiantamento tem de ser quitado antes.

Para se beneficiar dessas medidas, o segurado tem de comprovar residência em Porto Velho na data de decretação do estado de calamidade pública. A enchente desabrigou 870 famílias e desalojou 1.744 na capital de Rondônia.