Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Boca do Acre (AM) decreta Estado de Calamidade

Mais 15 municípios estão em situação de emergência: Guajará, Ipixuna, Envira, Humaitá, Lábrea, Pauini, Apuí, Canutama, Manicoré, Novo Aripuanã, Borba, Novo Olinda do Norte, Tapauá, Itamarati e Autazes

A cheia do rio Acre já afeta o município amazonense de Boca do Acre

A cheia do rio Acre já afeta o município amazonense de Boca do Acre (Divulgação/Defesa Civil)

Boca do Acre é o segundo município a decretar Estado de Calamidade, depois de Humaitá, atingindo 29.880 pessoas afetadas pela cheia dos rios no Amazonas – dados atualizados nesta sexta-feira (02/05) pela Defesa Civil do Amazonas.  Além de 16 cidades estão em situação de emergência: Guajará, Ipixuna, Boca do Acre, Envira, Humaitá, Lábrea, Pauini, Apuí, Canutama, Manicoré, Novo Aripuanã, Borba, Novo Olinda do Norte, Tapauá, Itamarati e Autazes.

 Já o município de Parintins, faltando apenas 0,48 cm para atingir a cota histórica que foi registrada em 17 de junho de 2009, no Baixo Amazonas, recebeu na manhã de quarta-feira (30/04) o alerta máximo para emergência, emitido pela Chefia de Monitoramento da Defesa Civil do Estado. O Departamento de resposta ao Desastre pretende iniciar os trabalhos paralelamente às ações de resposta ao desastre, que devem ser iniciadas o quanto antes pelo município de Parintins, que tem o dever de apresentar a primeira resposta à população.

 Uma das primeiras ações da Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil do Baixo Amazonas é orientar a população que mora em área de risco para buscar um local seguro: casas de amigos, casa de parentes, abrigos e se resguardar de possíveis perdas, tanto material quanto humana.

Municípios do Baixo Amazonas em Alerta Máximo:

Boa Vista do Ramos, Parintins, Barreirinha, São Sebastião de Uatumã, Nhamundá e Urucará.

 Município do Médio Amazonas:

A cota de Itacoatiara está 14,36 faltando 0,67cm para atingir a máxima histórica de 2012, que foi de 15,05.

 *Com informações de assessoria de comunicação