Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

MPF/AM realiza curso de formação para lideranças indígenas

Iniciativa, que contou com o apoio da Pastoral Indigenista e do Cimi, reuniu cerca de 70 indígenas de Manaus na tarde de domingo (4)

MPF/AM realiza curso de formação para lideranças indígenas

MPF/AM realiza curso de formação para lideranças indígenas (Divulgação)

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) realizou na tarde de ontem (4) curso de formação para as lideranças indígenas do município de Manaus. O objetivo do encontro foi mostrar os instrumentos previstos pela legislação para a concretização de direitos dos índios, desfazendo alguns mitos ainda presentes no senso comum, e reforçar a importância da Constituição de 1988 em favor da autonomia desses povos.

Direito à moradia e direito à saúde na cidade foram os temas que geraram maior discussão entre os presentes. O procurador da República Julio José Araujo Junior, que conduziu o encontro, ressaltou que o tratamento diferenciado aos povos indígenas dependerá sempre de uma avaliação quanto à razoabilidade da medida. Como exemplo, o procurador citou a necessidade do reconhecimento das práticas tradicionais da medicina e a possibilidade de serem assegurados espaços de moradia na cidade, com a criação de reservas indígenas e o respeito aos seus modos de vida em programas habitacionais.

As lideranças indígenas relataram as dificuldades que enfrentam em suas comunidades e criticaram a atuação do poder público, que segundo eles, não possui política pública específica para os povos da cidade. Criticaram também o descaso da Funai, que costuma priorizar em sua atuação institucional os indígenas do campo.

A realização do curso foi bem avaliada pelas lideranças presentes. Eles pediram a realização de novos encontros para discutir outras questões, como o direito à Previdência Social e a Convenção nº 169, da Organização Internacional do Trabalho.

*Com informações de assessoria de comunicação.