Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Moradores da Cidade Nova contemplam única unidade de conservação em Manaus

Com o Parque Estadual Sumaúma reformado, vizinhança da Zona Norte ganhou uma opção de lazer e de conhecimento, relacionada ao clima agradável da natureza

Grupos de estudantes e escoteiros recebem informações e orientações sobre o meio ambiente durante o passeio

Grupos de estudantes e escoteiros recebem informações e orientações sobre o meio ambiente durante o passeio (Luiz Vasconcelos)

Uma nova opção de lazer e de conhecimento da Amazônia surgiu para os moradores do bairro Cidade Nova, Zona Norte, após a reinauguração do Parque Estadual Sumaúma, a única unidade de conservação estadual em meio urbano em Manaus.

Morando há mais de oito anos na rua que passa em frente ao Sumaúma, Luana Gomes Bessa disse que não sabia que o parque era tão bonito. “Nunca entrei nesse parque, domingo vim tomar café com minha sobrinha e resolvi entrar e fiquei encantada. Tomei café ouvindo o canto dos pássaros e senti uma paz enorme. É triste nunca ter tido a curiosidade de conhecer esse lugar antes”, disse Luana.

O tecnólogo Damaris Assunção Lima, 32, foi com os filhos depois que uma vizinha lhe disse que o parque estava funcionando. “Por incrível que pareça moro tão perto e somente agora estou conhecendo. Vimos um bando de sauim-de-coleira, eles são lindos, e agora iremos vir mais vezes”, disse Damaris. “É tão perto e não gastamos nada para estar aqui”, completou o tecnólogo.

Presidente do instituto Ecológico do Amazonas ( Iecam), Tobias Rodrigues de Lima afirma que o parque surgiu por iniciativa do movimento social e ambiental. Foi à comunidade que se reuniu e decidiu preservar, mas com o tempo a estrutura foi se deteriorando, mas agora está revitalizado e devolvido à população totalmente recuperado. “O Sumaúma virou um parque temático e vai ser fundamental para criar um novo conceito de ecologia e de preservação, principalmente para as escolas das redondezas”, disse Tobias Lima.

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Kamila Amaral, o parque é uma referência de preservação na capital por manter 52,57 hectares de área verde em meio a uma zona de Manaus bastante populosa. “Nós precisamos aprender a conviver com o meio ambiente, mas principalmente aprender a preservar. E o parque Sumaúma acaba sendo uma referência”, disse a secretária.

De acordo com o chefe da Unidade de Conservação, Márcio Bentes, foram reformados o Centro de Visitação e a Biblioteca do parque, que conta com jogos infantis e literatura em geral e também voltada para o meio ambiente. Foi instalada uma rede de informática e telefonia e, ainda, um laboratório com onze computadores, que também poderá ser utilizado por alunos de escolas próximas e moradores da região.