Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Após oito anos, Adalberto Val deixa a direção do Inpa

Cientista, que deve deixar o cargo a partir de sexta-feira, fez um balanço positivo dos avanços conquistados nos dois mandatos seguidos no Instituto

Adalberto Val mostra uma das salas onde o projeto será desenvolvido

Adalberto encerra a gestão sexta-feira após cumprir dois mandatos seguidos (Michael Dantas)

O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Adalberto Val, fez um balanço, em palestra para os servidores, dos oito anos à frente da administração do instituto, destacando os avanços na infraestrutura e na produção científica.

Um estudo recente da Universidade de Leiden, na Holanda, indicou que o Inpa ocupa a sétima posição nacional em produção científica. Outro estudo, desta vez da Universidade Federal de São Carlos, também mostrou que o Inpa é a segunda instituição brasileira quando se refere à pesquisa especificamente sobre a Amazônia.

Val deve deixar o cargo a partir de sexta-feira, quando completará quatro anos do segundo mandato, na direção. A instituição está aguardando publicação do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) no Diário Oficial da União do nome do novo diretor, que será escolhido pelo ministro Clélio Campolina Diniz a partir de uma lista tríplice elaborada por um Comitê de Especialistas.

De 2006 a 2013, foram investidos no Inpa aproximadamente R$ 173 milhões, cerca de 40% oriundos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), 45% do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o restante de outras fontes financiadoras e fomentadoras. No mesmo período, o Instituto publicou 4.058 artigos, mais de 800 foram publicações indexadas, ou seja, de alto impacto.

Expectativas

Durante a palestra “Um Inpa para o Futuro”, Adalberto Val disse que os resultados aconteceram numa dimensão além do que se planejou. “Mostramos claramente os avanços significativos que o Inpa teve em todas as áreas. O Inpa tem uma história de mais de 50 anos sobre a qual avançamos. Construímos a base sobre um alicerce que já era bom e trabalhamos no sentido de mudar o que era necessário mudar”, disse Val.