Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

2 comentarios | 02 de Dezembro de 2013

Alguém no comando, o caso de um Voo da Gol de Porto Alegre para São Paulo

Nesta ultima sexta-feira, voltava de Porto Alegre, onde tenho um cliente, para São Paulo.
Sentei no assento 31 D do voo da Gol que saiu do aeroporto Salgado Filho por volta das 18:00 em direção ao aeroporto de Cumbica em Guarulhos.
Logo que me acomodei, notei que na fileira a seguir, no corredor (32 D) havia um rapaz que, pelo celular avisava para a esposa que iria chegar em São Paulo por volta das 19:30, de onde pegaria uma conexão para sua cidade.

Nesta ultima sexta-feira, voltava de Porto Alegre, onde tenho um cliente, para São Paulo.
Sentei no assento 31 D do voo da Gol que saiu do aeroporto Salgado Filho por volta das 18:00 em direção ao aeroporto de Cumbica em Guarulhos.
Logo que me acomodei, notei que na fileira a seguir, no corredor (32 D) havia um rapaz que, pelo celular avisava para a esposa que iria chegar em São Paulo por volta das 19:30, de onde pegaria uma conexão para sua cidade.
Minutos depois chegou uma jovem bonita que se acomodou no assento 32 F, na janela.
O rapaz logo começou a puxar conversa com a bela moça.
Ela era estudante de Medicina, que morava em Porto Alegre, mas que estava indo visitar seus pais que moravam em Vitória.
Logo ele afirmou que também era de lá.
A conversa seguiu, e ela comentou que estava preocupada com o horário, pois ainda iria se encontrar com algumas amigas.
Ele logo perguntou se ela tinha namorado.
Pois é... rs rs
Ela disse que não.
Mais alguns minutos, ele mudou de lugar, e sentou no assento do meio ao lado dela.
Sabedor do papo inicial com a esposa, já estava claro para mim, o perfil do rapaz.
A menina parecia animada com a conversa.
Pode ter sido covardia de minha parte, mas não caberia a mim fazer qualquer alerta.
Eu acho pelo menos.
Continuei ouvindo, o que já era uma invasão.
E o cara se aproximava em direção da “presa”.
Pois é...
De uma hora para outra, houve o afastamento.
Chegando a São Paulo, apenas sorrisos convencionais.
Foi Deus...
Até mesmo em situações tão pouco relevantes.
Ele sempre está presente.
Que bom !!!
Entendo que as incertezas do futuro tendem a afetar nosso comportamento.
Não deveria.
Acredito que, hoje em dia, o sucesso profissional não está necessariamente associado a competência.
Deveria.
Há, no entanto, muitas outras coisas envolvidas.
Algumas dignas e devidas, sobre as quais podemos ter alguma influência.
Outras descabíveis e imorais, sobre as quais também podemos ter influência.
Talvez influência não seja a palavra certa.
Digamos que existam situações sobre as quais, cabe alguma ação de nossa parte.
E quanto se fala de ação, a falta da mesma, já pode, porque não, ser considerada a melhor delas.
Muitas vezes, podemos contatar colegas e amigos que possam de alguma forma nos ajudar.
Esta alternativa é interessante.
Mas, experiência própria, ao longo destes anos que tenho atuado como consultor, por exemplo, menos de 5% das mensagens enviadas antigos colegas e amigos de trabalho, geraram algum retorno.
A esmagadora maioria sequer confirmou recebimento delas.
Talvez eu não tenha sido merecedor dos mesmos.
Normal.
Sequer passou pela minha cabeça, achar que eles teriam alguma obrigação com relação a isso.
Mas que é sintomático, ah, isso é.
Ainda assim, tenho desenvolvido projetos bem interessantes junto a empresas importantes.
Como?
Bem o trabalho quando é desenvolvido de forma séria tende a gerar interesse e contato de pessoas e organizações com as quais jamais tivemos contato anterior.
Isso é bem legal.
Motivador mesmo.
E também sintomático.
Por mais paradoxal que possa ser muitas vezes as melhores oportunidades nos são dadas por aqueles que não conhecemos.
Ops...
Será que se me conhecessem não dariam a oportunidade rs rs ?
Não creio que a questão não passe por aí.
Realmente acredito que também possa haver um papel divino nisto tudo.
Deus realmente está aí.
E se acreditamos nisso, a vida é muito mais fácil, e o que é essencial, mais feliz.
Pois como diz o meu pai, não há uma pequena folha que caia sem que haja um “de acordo” Dele.
Isto me conforta...
Pois me fortalece e tem me servido de presente a cada dia.
E o que é mais importante, todos têm esta possibilidade.

sobre este blog

Blog do JR Santiago

Neste espaço serão compartilhadas opiniões e sugestões sobre relacionamentos humanos, tanto no ambiente familiar e de amigos, bem como no profissional. Pretende ser um espaço para a discussão de diferentes pontos de vista, experiências e, principalmente, daquilo que muitas vezes precisamos enfrentar para melhorarmos como pessoas e profissionais.

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
abril 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30