Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

2 comentarios | 21 de Abril de 2014

Pesquisa junto aos funcionários indica a área de Recursos Humanos como a de pior desempenho nas organizações.

Acabo de finalizar uma pesquisa qualitativa junto a 120 colaboradores que atuam em empresas presentes no mercado brasileiro.

O objetivo do estudo foi identificar o entendimento dos funcionários quanto as práticas e iniciativas de avaliação das performances das áreas internas das organizações.

A metodologia adotada garantiu o sigilo dos respondentes bem como das organizações das quais eles atuam e/ou atuaram.


Acabo de finalizar uma pesquisa qualitativa junto a 120 colaboradores que atuam em empresas presentes no mercado brasileiro.

O objetivo do estudo foi identificar o entendimento dos funcionários quanto as práticas e iniciativas de avaliação das performances das áreas internas das organizações.

A metodologia adotada garantiu o sigilo dos respondentes bem como das organizações das quais eles atuam e/ou atuaram.

Além do desenvolvimento de extensa fundamentação teórica, foram elaboradas 10 perguntas, de múltiplas escolhas e com devida justificativa de cada resposta.

Embora não possa ser considerada uma amostra significativa que permita transferir as conclusões para todo o universo de empresas atuantes em nosso mercado, cabe considerar algumas conclusões interessantes.

Uma das questões dizia respeito a performance das áreas internas da organização.

“Em sua opinião, quais áreas internas da empresa apresentam a pior performance?”

Era possível indicar 3 áreas, com a devida atribuição de qual seria a 1a, 2a e 3a.

Cerca de 73% dos respondentes indicou a área de Recursos Humanos entre as três.

O alto índice é uma surpresa, principalmente por conta do baixo índice medido da segunda área, considerada, como de pior performance, a de Tecnologia da Informação, com 38%.

Um pouco mais da metade.

Os motivos indicados são menos óbvios.

A lista foi dispersa, mas com destaque para três questões:

  1. O distanciamento das atividades desenvolvidas por esta área junto as reais necessidades existentes dos colaboradores.

 

  1. A falta de critérios na adoção de uma política de remuneração e evolução profissional.

 

  1. Adoção de soluções e iniciativas inadequadas com relação a capacitação das equipes.

Nada definitivo e/ou conclusivo, ainda mais por se tratar de uma análise perceptiva.

Não há como deixar de considerar, a possibilidade do clima e o humor dos respondentes terem influenciado estas respostas.

Por outro lado é ao menos, cabível, considerar a possibilidade deste status estar presente nas organizações de um modo geral.

As preocupações e as questões relacionadas com as atividades da área de Recursos Humanos realmente afetam os profissionais.

Também cabe salientar, outra questão indicada na pesquisa, com relação a dificuldade de compreender, efetivamente, o papel desta área.

Afinal, o que deve fazer uma área de Recurso Humanos?

Gerir os recursos humanos, por exemplo, foi uma das mais indicadas.

No entanto, cá entre nós, todos em uma empresa têm esta responsabilidade.

Aliás, no dia a dia, é o que mais as pessoas fazem.

Gerir umas as outras.

Mais importante, muitas vezes, até mesmo, que qualquer atividade técnica mais especifica.

Algo, realmente, a ser pensado.


sobre este blog

Blog do JR Santiago

Neste espaço serão compartilhadas opiniões e sugestões sobre relacionamentos humanos, tanto no ambiente familiar e de amigos, bem como no profissional. Pretende ser um espaço para a discussão de diferentes pontos de vista, experiências e, principalmente, daquilo que muitas vezes precisamos enfrentar para melhorarmos como pessoas e profissionais.

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
novembro 2014
S T Q Q S S D
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30