Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 16 de Junho de 2014

Nós e a Copa!

Crônica das terças-feiras do Caderno Bem Viver!

Jogos da Copa na Praça de São Sebastião

Jogos da Copa na Praça de São Sebastião (Orlando Câmara)

Primeiro dia de jogo na Arena da Amazônia! Três dias em que a cidade está repleta de turistas. Vi a Copa, até agora, pela ótica de quem mora, ou melhor dizendo, vive no centro da cidade. E, daquilo que vi, estamos indo muito bem, obrigado.

Tenho milhões de senões ao planejamento e à execução do evento Copa, mas toda crítica e, principalmente, todo cinismo tem limite. Com o evento acontecendo em nossa casa, não dá para fazer autossabotagem.

Vi uma Manaus que lutou, e luta, contra toda a mídia do Sudeste receber bem o turista e, melhor, surpreendê-lo! Estive em vários locais do centro, todos lotados e, mesmo assim, o atendimento não estava ruim.

Conversei com vários visitantes e só ouvi elogios. Sobre o povo, a comida, a cidade, a natureza. Ouvi uma única crítica, de um saudita que mora na Califórnia, sobre os taxistas não falarem inglês (o que também não o fazem em Paris, nem em Madrid e muito menos em Tóquio).

No geral, fomos receptivos e simples, e estamos indo muito bem. O turista está à vontade e sabe que não é a casa dele, mas se sente confortável. Muitas coisas poderiam ser melhores, é verdade. Mas agora temos que pensar nelas depois da Copa.

Percebi que não tem jeito - é o centro que interessa a quem vem de fora. Por isso é tão fundamental, de acordo com nossas ambições, revitalizá-lo. E notei que os hotéis de rotatividade da área central estão sendo utilizados como meio de hospedagem! Por isso, uma superlotação da área. Normal!

É necessário dar os créditos devidos ao Prefeito, que recebeu uma cidade que não tinha nada executado para a Copa e que, com o curto tempo que lhe restava, correu atrás. Algumas coisas não deram certo. Paciência. Outras podem ser resolvidas ainda, como a coleta, mais cedo, do lixo na área central.

A verdade é que ter a cidade repleta de estrangeiros dá aquele gostinho de querer ser um destino turístico urbano significativo no Brasil. Quem sabe?! Que venham os próximos jogos e que nós possamos continuar a nos sair bem. E que, sobretudo, essa Copa nos estimule a fazer uma cidade melhor!

sobre este blog

Blog do Orlando

Sexta cidade mais rica da sétima economia mundial, Manaus, que já ostentou o título de "Paris dos Trópicos", se vê a braços com os problemas de uma grande cidade. Hoje, mais para "Bagdá Equatorial", ela procura soluções para suas questões urbanas, sejam físicas, sejam de propostas de futuro. Estamos nela, falaremos dela!

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
outubro 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31