Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

4 comentarios | 25 de Junho de 2014

Dona FIFA

O legado da nossa infra estrutura talvez teria acontecido, se tivéssemos delegado à FIFA o acompanhamento das outras obras. Temos muito a aprender ainda com planejamento e disciplina.

Outubro de 2007. Brasil na crista da onda com o governo Lula e com um PIB de 6,1%, consegue a aprovação junto a FIFA para ser a sede da Copa do Mundo em 2014. Nessa época, um metalúrgico era o “cara” transformando a nação em uma promessa para ser uma futura potência mundial. Todos envolvidos com o sentimento de que chegara a nossa vez, e confiantes de que seria o momento ideal para uma nova era para o País, principalmente se tratando em investimentos de infra estrutura da saúde à mobilidade urbana. Enfim, teríamos sete anos para se construir o tão sonhado legado. Veio o estouro da “bolha” nos Estados Unidos no ano seguinte, e passamos praticamente inerte meio a uma crise mundial. Voltamos a relembrar a Copa de 70, onde a música “Este é um País que vai pra frente” virou hino da ditadura que regia a época. O Brasil literalmente era a bola da vez. Diante da escolha, a entidade impôs as regras naquele momento, que comparado pelo estatuto de simples torcedores - exposto no site - já imaginamos quantas mil folhas deveriam ter. O padrão FIFA entrou em cena, e acabou virando motivo de chacotas e protestos por parte do brasileiro.

Junho de 2014. Com um PIB previsto de 2% para esse ano, quase que os estádios não conseguem ser inaugurados, e alguns, inclusive abriram as portas com operários fazendo os últimos retoques. Era praticamente torcedor entrando e os responsáveis pela obra saindo. Tive a oportunidade de ir a um dos jogos teste em nossa Arena - ainda sob a gestão local - e cheguei a colocar em dúvida a nossa capacidade de sediar uma copa. Ledo engano. O primeiro jogo oficial que inaugurou o mundial em Manaus, foi um exemplo de competência, organização e excelência. E essa minha percepção, acredito que foi de todos que lá estiveram, e relatado via mídias sociais. Até internet havia no estádio, item que em outros jogos não suportava a demanda. De uma forma tranquila os torcedores foram chegando, sendo revistados, e os raios X, que talvez pudesse ser o grande gargalo na entrada, funcionou perfeitamente. Já dentro da Arena, com quase quarenta mil pessoas, o seu lugar numerado estava garantido, e nos inúmeros pontos de vendas de bebidas praticamente não haviam filas. Apenas no intervalo, houve uma espera até contornável, pelo acúmulo de pessoas em busca de algo para beber e comer. O único ponto falho que notei, é que em alguns bares faltaram alguns itens. Mas tudo aceitável, pois a perfeição nas outras coisas compensava. Além da cordialidade dos voluntários, os estandes dos patrocinadores padrão internacional chamava atenção, e não havia um policial na parte interna. Apenas a segurança do evento nos guardava; e não houve uma invasão de campo, e nenhuma confusão. Somente festa. Ponto para o nosso povo que demonstrou uma grande civilidade meio a selva, que é como os desconhecedores da nossa terra costuma achar e chamar.

 Padrão FIFA

Enfim, tudo no tão falado padrão FIFA. Padrão esse, que se tivéssemos adotado também para as promessas de nossos governantes, teríamos realmente o que comemorar. Nenhuma cidade se destacou pelo planejamento e gestão. E quando se fala nesses dois itens, se requer disciplina também no cumprimento das regras, sem jeitinhos e sem apadrinhamentos. Muitos dizem que o maior lucro vai para a FIFA, e que para nós sobrarão dividas e alguns elefantes brancos espalhados pelo País. Mas, lembre-se que não foi a entidade suíça que veio atrás da gente, e que por ser privado, visa realmente rentabilidade. Acredito que ao invés de criticarmos, deveríamos aprender a como fazer gestão com eles. Esse é o verdadeiro legado que fica. Que tal a Dona FIFA para presidente?

sobre este blog

Blog do Oshiro

Aqui você fica sabendo sobre as tendências e as inovações do Desenvolvimento de Pessoas, a cultura do Atendimento com Encantamento, comportamento humano e os meus artigos publicados aos domingos no Caderno Dinheiro do Jornal A Critica.

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
dezembro 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31