Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 01 de Abril de 2014

Autocontrole

Pesquisa revela que crianças que conseguem segurar o impulso de ter algo antes do tempo, são as que possuem mais sucesso quando adultos.

Cada vez mais fica constatado, que pessoas, na qual ao longo da vida, alcançam o dom de se autocontrolar e ser menos impulsivos, são as que conseguem resultados mais consistentes e sustentáveis. A tendência a obter algo antes do tempo, ou a exagerar no consumo, é uma tentação que passa todos os dias e momentos em frente aos nossos olhos e pensamentos. Pode ser desde uma vontade louca de “assaltar” a geladeira altas horas da noite, comer exageradamente nas horas da refeição, até a comprar aquele objeto de desejo antes do tempo, sem as condições financeiras de fazê-lo.

E essa qualidade já é visível desde os tempos de infância. Segundo Daniel Goleman – na sua ultima publicação denominada “Foco” – foi feito um estudo  com 1037 crianças na cidade de Dunedin, Nova Zelândia. Todas elas foram analisadas intensamente na infância, e depois acompanhadas durante décadas por uma equipe de profissionais. Os itens avaliados durante o período escolar foram desde a tolerância à frustração e impaciência, até o poder de concentração e de persistência. Depois de uma trégua de duas décadas, 96% delas foram rastreadas e tiveram uma avaliação quanto à saúde, prosperidade e crime. Descobriu-se que o nível de autocontrole de uma criança é um indicador de sucesso financeiro e de sua saúde na idade adulta, mais forte até do que a  classe social, a riqueza da família de origem ou o QI. Isso prova que, os pequenos que desde a sua origem, conseguem ter um autocontrole acima da média, são as pessoas de sucesso do futuro. E quem são os responsáveis diretos em impor limites nessa fase inicial da vida são os pais. Aonde a pesquisa quer chegar? Ela quer dizer claramente, que uma criança pode ter uma infância privilegiada financeiramente, porém, se não aprender a segurar os seus impulsos, ou adiar uma gratificação para ir atrás de seus objetivos, essas vantagens iniciais podem se perder ao longo da vida. E é nesse ponto, que enxergamos dois fatos visíveis dos dias atuais. Pessoas bem sucedidas que saíram do nada, querem dar tudo aos seus filhos antes do tempo e sem nenhum esforço. E algumas famílias já perderam quase tudo, porque aquilo que foi conseguido com muito sacrifício e de forma compensadora, foram mal administrados pelos sucessores. Outras, ainda estão na fase descendente sem perceber. Mas, como administrar tudo isso, em um mundo cada vez mais abundante em escolhas e opções? A resposta é, desviando o foco do objeto cobiçado. Por isso que psicólogos orientam aos pais, para que tirem a atenção das crianças quando ela começa a chorar. Se ela esperneia por um brinquedo na loja, sai com ela do estabelecimento e desvie o foco para outra atração. E na fase adulta, tenha artimanhas para não comer muito. Uma delas é se levantar da mesa logo após o primeiro prato devorado. O difícil é fazer as mulheres tirarem a desejada bolsa da sua mente. Esse é o desafio.

Saco de ossos

E no mesmo livro, um exemplo é contado pelo autor, como sugestão de desvio de pensamentos para ter o autocontrole. Conta a estória que um monge estava caminhando, quando uma mulher linda e maravilhosa e com trajes sumários, passara correndo por ele após uma briga com o marido. Alguns minutos depois, o esposo em seu encalço, apareceu e perguntou ao monge: “Estimado senhor, por acaso viu uma mulher passar por aqui?” Eis que o monge respondeu: “Homem ou mulher, não sei dizer. Mas um saco de ossos passou por aqui.” Resumo da ópera: Tudo depende do seu ponto de vista e da sua imaginação. As tentações estão a cruzar todo momento embaixo dos nossos olhos. O que faz a diferença é o autocontrole.

sobre este blog

Blog do Oshiro

Aqui você fica sabendo sobre as tendências e as inovações do Desenvolvimento de Pessoas, a cultura do Atendimento com Encantamento, comportamento humano e os meus artigos publicados aos domingos no Caderno Dinheiro do Jornal A Critica.

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
julho 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31