Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 20 de Agosto de 2014

PSDB deixa José Melo e Omar Aziz fora da TV

Principal aliado da reeleição do governador José Melo (Pros) e da candidatura do ex-governador Omar Aziz (PSD) ao Senado, o PSDB deixou os dois de fora em seu espaço de rádio e TV da propaganda eletrônica inaugurada ontem. O áudio da televisão, usado no rádio, não fez referência a eles e as imagens não trouxeram nenhum pano de fundo com nomes de Melo e Omar. O tempo, dedicado a Arthur Bisneto, candidato a deputado federal, abriu espaço para o presidenciável tucano Aécio Neves.

Condicionante

No fim de julho, em entrevista para o jornal Valor Econômico, cobrando apoio de Melo e Omar a Aécio, o prefeito Artur Neto (PSDB) condicionou pedir voto aos dois, mas se a coligação aderisse ao tucano.

Ajuste

Ontem à tarde, após a veiculação dos programas de rádio e TV, a coluna abordou o governador antes de entrevista à TV A Crítica. A princípio, Melo evitou comentário. Depois, disse: “Isso se ajusta”.

Confiança

Ainda falando da propaganda do PSDB, Artur Neto mostrou o quanto está empenhado na campanha de seu filho Artur Bisneto. Tanto que disse: “Confio nele, voto nele e peço que você confie e vote também”.

Sumido

Quem também sumiu no primeiro programa de TV foi o candidato a senador do PT, Francisco Praciano. Foi citado por alguns candidatos, mas seu nome não fez pano de fundo nem no espaço aberto aos candidatos do PT.

Diferente C

om trilha, imagens, slogan e mesmo apelo que usou na reeleição a prefeito de Manaus, em 2000, o senador Alfredo Nascimento (PR), candidato a deputado federal, foi apresentado ontem na TV como um político diferente.

Áudio e som

O programa de Eron Bezerra (PCdoB) a federal encerrou o espaço de rádio sem reforçar o número do candidato. O problema foi que o partido usou o áudio da TV, que exibe à exaustão o número de Eron.

Cutucada

Com o maior tempo de TV, entre os candidatos a federal do PMDB, o deputado estadual Marcos Rotta abriu sua campanha eletrônica dando uma cutucada na atual bancada federal. “É preciso mais ação em defesa do Amazonas”, disse.

Projeção

A ex-senadora Marina Silva (PSB), que hoje será confirmada como substituta de Eduardo Campos na disputa presidencial, deu mostra ontem de que quer dar visibilidade nacional ao deputado Marcelo Ramos (PSB), candidato do partido a governador do Amazonas.

Foto

Em Brasília, após a missa de 7º Dia de Campos, quando estava sendo cercada por jornalistas, ela pediu a seus assessores que posicionassem Marcelo ao seu lado. Resultado: nas imagens que circularam da entrevista nas agência, ele parece grudado em Marina.

Imposição

A boa vontade de Marina Silva com Marcelo Ramos não é de agora. Quando a Rede (seu partido em criação) e o PSB discutiam as alianças regionais, a ex-senadora bateu o pé e disse que não abriria mão de Marcelo como candidato a governador.

Marineiro

O PSL foi o primeiro partido do Amazonas, depois do PSB, a aderir à campanha de Marina Silva. A declaração de apoio foi feita ontem pelo presidente regional da sigla, deputado Tony Medeiros. Ele disse que, antes, ouviu o governador José Melo.

PINGA-FOGO

- A propaganda do filho do deputado federal Henrique Oliveira (SDD) é alvo de polêmica. É que, no conteúdo gráfico, a campanha valoriza o nome “Henrique” e minimiza o “Filho”, candidato a deputado estadual.

- Caso semelhante ocorreu em 2008, com a eleição de Jander Tabosa (PV) a vereador. A Justiça Eleitoral entendeu que ele fraudou o pleito ao usar material que o confundia com seu pai, que já havia disputado eleições anteriores.

- O presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), sugeriu a formação de uma frente parlamentar, incluindo a bancada federal, para encontrar solução aos lixões do Estado. A ideia é ajudar prefeituras a instalar aterros sanitários, como estabelece a lei.


sobre este blog

Blog do Sim & Não

É a coluna de opinião publicada no jornal A Crítica de Manaus, que agora chega à sua versão na internet, trazendo os fatos e os bastidores da política, da cidade e da economia, como faz há 60 anos em sua versão impressa

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
outubro 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31