Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 17 de Janeiro de 2014

Planalto abre o cofre após choro de Artur

Interlocutor da presidente Dilma Rousseff informou ontem ao prefeito Artur Neto (PSDB) que o Governo deve liberar ainda este ano a Manaus R$ 175 milhões para projetos de mobilidade urbana e ao PAC das Cidades Históricas. O auxiliar de Dilma pediu que o tucano formalize solicitação de audiência para tratar do assunto e disse que ela o receberá. O sinal verde do Planalto para Artur foi dado depois que ele se queixou da falta de apoio da petista à sua gestão. A queixa foi noticiada na quarta-feira por esta coluna.

Gratidão

Ao sancionar ontem, o Plano Diretor de Manaus, Artur falou da notícia que recebeu do Planalto e repetiu o que disse à coluna: “A gratidão (a Dilma) pode não ser formal, porque tenho minhas convicções, mas terá peso (nas eleições deste ano)”.

Atrito

Forte atrito entre o presidente da CMM, Bosco Saraiva (PSDB), e o presidente do Implurb, Roberto Moita, antecedeu a sanção do plano. Moita defendia veto ao Habite-se Simples proposto por Bosco até 2012. Este, porém, ameaçou derrubar o veto na Câmara. Duas horas de conversa, na noite anterior, pacificaram o tema.

Resolvido

Mas, instantes antes da assinatura do prefeito, falando sobre corredores urbanos, um dos itens do Plano Diretor, o chefe da Casa Civil, Lourenço Braga, aproximou-se de Moita e cochichou: “Liga para o Wilker Barreto (vereador, líder do prefeito) e diz que está tudo resolvido”.

Fiscalização

Num instante de reflexão, após a euforia que o levou a fazer o discurso mais carregado de emoção na sanção do Plano Diretor, o relator da matéria na CMM, Elias Emanuel (PSB), deixou uma entrevista de TV e resmungou: “Do que adianta um puta plano e o Implurb só ter 25 fiscais?”

Argolas

Uma das primeiras pessoas a chegar no auditório da prefeitura para o ato de sanção do plano, o ex-vereador e ex-deputado Edilson Gurgel se aproximou de servidores do cerimonial e perguntou: “Alguém pode me explicar o que significam essas três argolas? O povo me pergunta e eu não sei dizer o que é”.

Logo

As argolas a que Gurgel se referia formam a logomarca da gestão tucana. São três anéis entrelaçados nas cores amarela, verde e azul. Quando foi lançada, ninguém conseguiu explicar direito do que se tratava.

Potencial

Matéria de ontem do jornal Valor Econômico coloca o vice-governador José Melo entre os dois nomes do Pros, no País, com grande potencial de eleição ao cargo de governador nas eleições deste ano. A aposta é do presidente da sigla, Eurípedes Júnior.

Apoio

O jornal não dá certeza se Melo terá o apoio do governador Omar Aziz (PSD), mas diz que, caso Aziz resolva apoiá-lo, o vice poderá surpreender o senador Eduardo Braga (PMDB). Essa hipótese leva em conta a alta aprovação do Governo Omar, segundo pesquisa Ibope.

Dobradinha

A propósito, hoje e amanhã Omar e Melo participarão de inaugurações no interior do Estado. Hoje, entregam obras viárias em Careiro Castanho e amanhã inauguram um hospital no Município de Silves.

Estreante

Na viagem de Omar e Melo a Silves haverá estreante. Após retomar o mandato de deputado federal, Pauderney Avelino (DEM) integrará a comitiva.

Pinga-fogo

O titular da Semed, Humberto Michiles, está tentado a implantar durante sua gestão um setor de saúde escolar na secretaria. Quer repetir o que fez quando passou pela Seduc (1997-2000). À época, serviço criado por ele descobriu que 10% dos alunos tinham problema de vista.

Relato de moradores do bairro Campos Sales informa que a frequência do ônibus da linha 316 piorou nas últimas semanas. Antes, segundo eles, passava de hora em hora. Agora, de duas em duas horas.

De acordo com os passageiros da linha, a situação da frequência piorou depois que a operação da rota saiu da Viação São Pedro e passou para a empresa Vega.

sobre este blog

Blog do Sim & Não

É a coluna de opinião publicada no jornal A Crítica de Manaus, que agora chega à sua versão na internet, trazendo os fatos e os bastidores da política, da cidade e da economia, como faz há 60 anos em sua versão impressa

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
dezembro 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31