Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 31 de Agosto de 2014

Deflagrada a guerra dos números

Afirmação do candidato a governador  Eduardo Braga (PMDB), de que os governos Omar Aziz (PSD) e José Melo (Pros) tiveram R$ 20 bilhões a mais do que os dois mandatos dele deflagrou a guerra dos números.  Ontem, Omar reagiu dizendo que, em seu “curto” mandato, destinou R$ 20 bilhões para pagar servidores enquanto no longo mandato Braga gastou apenas R$ 14 bilhões. Os próximos números que discutirão são os da cesta básica, desonerada por  Braga, onerada por Omar.

Cesta básica 

Braga já gravou programa dizendo que os R$ 20 bilhões a mais que seus sucessores obtiveram, “para não fazer nada”, foram tirados da cesta básica e do gás de cozinha, incentivados pelo Estado pela redução da incidência de ICMS até 2012.

Defesa 

Contra esse argumento, o Governo Melo já prepara defesa. Na sexta-feira, técnicos da Sefaz se debruçaram em dados do Dieese para reforçar o argumento que Omar usou quando onerou a cesta dizendo que a renúncia de ICMS só aumentava  o lucro dos empresários.

Peso 

Para sustentar a tese, os técnicos da Sefaz identificaram nos números do Dieese que até dezembro de 2012, último mês da vigência da desoneração do ICMS da cesta básica, os itens que a compõem comprometiam 50,75% do salário mínimo e que hoje é de  49,07%.

Sustentação 

No início do mês, quando esteve em debate na Fieam, Braga apresentou estudo do Senado, no qual,  segundo ele, registrou “impressionante” curva ascendente no preço da cesta desde janeiro de 2013 até hoje.

Corrupção  

Ainda na guerra dos números há outro item que deve entrar na pauta. Braga está de posse de uma pesquisa do Datafolha que avalia as polícias de todo o País. A consulta trata de corrupção e violência nas corporações.

 

Inversão 

Papéis invertidos na propaganda de deputado federal. O filósofo Gedeão Amorim (PMDB) apareceu esta semana chamando  Melo de “devagar”. O ex-deputado Eron Bezerra (PCdoB), que marcou sua história na oposição, apresentou-se  como intelectual, autor e coautor de livros.

Realizador 

O vice-prefeito Hissa Abrahão (PPS) faz campanha a deputado federal  de olho no Executivo. Ontem, por exemplo, apresentou-se como ex-secretário de obras, responsável pela reconstrução do mercadão, paradas de ônibus e recuperação de 100 quilômetros de ruas de Manaus. Tudo em menos de doze meses.

2016 

Não é sem propósito a campanha de Hissa. Até junho, ele era candidato a governador e só recuou do projeto perto do prazo limite das convenções. Em 2012, também era candidato a prefeito, mas se aliançou a Artur Neto (PSDB), com quem rompeu no ano seguinte.

Independentes 

Está cada vez mais claro que a campanha de rádio e TV pró-Melo possui programas independentes. As mostras clássicas disso estão nos horários do PSDB (Arthur Bisneto) e do PR (Alfredo Nascimento). São linguagens diferentes do majoritário.

Finalmente 

Acesso ao Porto de Manaus que possuía uma longa via cheia de buracos está um brinco. A pista está asfaltada, com serviço de boa qualidade. Falta agora melhor o trecho da ponte. 


Pinga-fogo

- O presidente da Câmara de Parintins, Rildo Maia (PSD), suspendeu o pagamento  de fretes de lanchas no período eleitoral aos membros da Casa, que possui um candidato a deputado estadual, o vereador Petro Velho (PDT). Os que não apoiam o pedetista estão envolvidos na campanha de Melo.
 
- Na capital, por recomendação do  TCE-AM, a Câmara Municipal de Manaus vetou a compra de gasolina dos vereadores que disputam as eleições. Mais da metade da Casa se candidatou a deputado.

- O Garantido escolhe hoje seu próximo presidente. Até sexta-feira, ninguém arriscava falar em favoritismo. Há  dois locais de votação: Parintins e Manaus. O resultado será conhecido hoje à noite.

sobre este blog

Blog do Sim & Não

É a coluna de opinião publicada no jornal A Crítica de Manaus, que agora chega à sua versão na internet, trazendo os fatos e os bastidores da política, da cidade e da economia, como faz há 60 anos em sua versão impressa

calendario de entradas

<Anterior Próximo>
dezembro 2014
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31