Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

0 comentarios | 30 de Julho de 2014

Paguei minha língua. E você?

Antes de ser mãe, tinha uma visão distorcida da criação de um filho. Antes da maternidade você jura que vai ser a melhor mãe do mundo, que vai saber educar muito bem seus filhos, vai ser rígida e disciplinada sempre, jamais vai admitir manhas e critica todas as outras mães do mundo.

mae lingua

mae lingua

Quantas e quantas vezes ao passear pelo shopping ou ao fazer compras no supermercado critiquei a atitude de alguns pais com relação aos seus filhos.

Uma vez vi uma mãe passeando com o filho preso a uma bolsinha nas costas e na hora pensei: Que absurdo parece que a louca tá passeando com um cachorro amarrado a coleira. Outra vez vi uma menina se jogando no chão do Supermercado porque queria um brinquedo, aliás isso 
aconteceu várias vezes. E adivinhem o que fiz? Fiquei revoltada, pois não vi a mãe fazer nada a não ser carregar o menina no colo. Para mim, naquela época a criança deveria ter levado uma bela palmada (o que diga-se de passagem, agora é quase proibido, rs).

Outra coisa que abominava: chupeta (risos). Agora estou eu aqui com 2 filhos, um totalmente diferente do outro e adivinhem: se jogaram no chão do supermercado, chuparam chupeta e no momento estou pensando seriamente em comprar uma mochilinha de joaninha para passear com a Anne Marcele no shopping que só tem 2 anos, mas parece que tem 20 com tanta esperteza e energia.

Claro que procuro educá-los, corrigí-los e não deixo a coisa correr solta, mas têm algumas coisas que você não consegue fugir após ser mãe.
Muitas entendidas e com certeza com filhos muito quietos ou com filhos criados pelos outros (avó, babá ou tia) dirão que tudo não passa de uma boa educação e eu nada entendida no assunto, mas mãe de um menino super domável e uma menina totalmente indomável, sei 
que uma criança é totalmente diferente da outra e que a forma de educar um, não serve para educar o outro. Que o amor e a sabedoria são as regras mais importantes, mas principalmente que todas iremos pagar a língua um dia. E você pagou a sua língua em que situação, me conte.

Por Mayana Tomaz