Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Cinema de terror perde Marilyn Burns, uma das 'rainhas do grito'

A atriz, que interpretou Sally Hardesty no clássico 'O Massacre da Serra Elétrica', foi encontrada morta em sua casa por familiares

A atriz tinha 64 anos de idade

A atriz tinha 64 anos de idade (Reprodução)

A atriz Marilyn Burns, protagonista do clássico de terror ‘O Massacre da Serra Elétrica’, faleceu na última terça-feira (5). Burns foi encontrada morta por familiares na casa onde morava sozinha na cidade de Houston, no Texas. Ela tinha 64 anos de idade.

As causas da morte, segundo os familiares, ainda serão esclarecidas após a autópsia. Marilyn Burns ficou conhecida apenas por esta película e sempre foi lembrada pelos fãs do gênero de terror, juntamente com Jamie Lee Curtis, como uma das ‘rainhas do grito’.

O termo foi cunhado para se referir às personagens que passavam o filme inteiro lutando por suas próprias vidas, sofrendo diversas formas de violência física e psicológica, mas que acabavam sobrevivendo no final.

Precursor do Gore

Dirigido por Tobe Hooper, e lançado em 1974, ‘O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre) conta a história da família Sawyer. Um bando de canibais caipiras que vivem isolados em uma região remota do Texas que sequestram, matam, esfolam e comem os desavisados que passam próximo de sua propriedade.

Na trama, um grupo de jovens cruza o caminho dos Sawyers e se deparam com Leatherface, um maníaco com mais de dois metros de altura que: usando uma máscara feita de tecido humano e armado com uma serra elétrica, vai matando de maneira vil e cruel cada um dos adolescentes. Todos, exceto é claro Sally Hardesty, interpretada por Marilyn Burns.

Na cena mais icônica do filme, Sally - coberta de sangue depois de sofrer diversos abusos -, escapa de seu algoz em uma caminhonete aos berros.

O filme causou furor pela violência gráfica mostrada na tela, algo inédito no cinema americano. Este sub gênero do horror ficou conhecido como Gore e gerou muitos outros ‘filhotes’ na indústria cinematográfica deste então.