Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ex-BBB Vanessa fala do pai traficante, assassinado na porta de casa: ‘Ainda choro por ele’

Vencedora da última edição do programa, a ativista abriu o verbo sobre sua história de vida e respondeu a provocações na internet

Sister afirmou que sempre tenta tirar uma lição do passado

Sister afirmou que sempre tenta tirar uma lição do passado (Divulgação)

Vencedora do “BBB 14”, Vanessa Mesquita poderia ter tido uma trajetória de vida bem diferente. Filha de um traficante de drogas que morreu assassinado na porta de casa, quando ela tinha 9 anos, a moça fez da infância difícil um trunfo para vencer na vida. A informação é do jornal Extra.

A história de Vanessa não é um tabu para ela, que sempre tenta tirar uma lição do passado. Provocada por uma seguidora na rede social, a ex-BBB não só confirmou sua história, como fez questão de afirmar que teve um ótimo pai.

“Eu nunca escondi isso de ninguém. Tenho muito orgulho da pessoa que eu sou, apesar dos defeitos que meu pai tinha, ele era um ótimo pai! Ele escolheu o pior caminho para ele, e eu não tive culpa de suas escolhas. Eu sou forte, eu vi a violência e sangue na porta da minha casa e não me deixei contaminar pelo ódio ou pela vingança!”, desabafou ela em seu perfil no Instagram.

Edmilson Mesquita, pai de Vanessa, foi considerado o maior traficante de Pirituba (zona oeste de São Paulo). Separado da mãe da sister desde que ela tinha 7 anos, ele nunca deixou de dar atenção à filha.

“É muito fácil tacar a pedra, mas não se esqueça: todos temos teto de vidro! Ter um pai que foi traficante e morreu assassinado é uma realidade escrita em histórias! Todo santo dia eu me lembro dele, sinto a falta dele e ainda choro por ele. O quanto eu queria ter ele aqui para me proteger de todos que já me fizeram tanto mal! Mas Deus tinha outros planos para mim e eu aceito!”, finalizou a sister.