Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Gisele Bündchen demorou a confirmar presença na final da Copa por conta do cachê

Top model brasileira desfaz rumores sobre sua relutância em participar do evento, onde foi escalada para entregar a taça ao país campeão

Demora na negociação do valor seria por causa da importância do evento, normalmente restrito a chefes de Estado e ex-campeões do mundo

Demora na negociação do valor seria por causa da importância do evento, normalmente restrito a chefes de Estado e ex-campeões do mundo (Reprodução/Internet)

A demora de Gisele Bündchen para confirmar sua participação na final da Copa do Mundo gerou uma série de especulações. Desde que a modelo não queria associar a sua imagem ao Mundial, a sua agenda não permitia, e na falta de organização do comitê organizador do evento. No entanto, o acordo só demorou a ser fechado por causa do cachê.

De acordo com o colunista Bruno Astuto, da revista “Época”, a FIFA argumentava que a entrega da estatueta normalmente é feita normalmente só é conferida a chefes de estado e a ex-campeões do mundo. Enquanto os empresários da modelo argumentaram que o convite se trata de uma "presença vip", de proporções grandiosas. E, normalmente, para isso, ela cobra um cachê alto. O valor do cachê não foi revelado por motivos contratuais.

Ainda não está decidido como será a participação da übermodel no evento, se será ao lado de Pelé, ou se fará um discurso ao lado do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Outra opção é que Gisele entre no Maracanã com o baú da Louis Vuitton, confeccionado especialmente para proteger a taça.

A modelo posou para diversas publicações estrangeiras com o tema do Mundial. A mãe de Benjamin, de 4 anos, e Vivian Lake, de 2 aninhos, já afirmou gostar muito do esporte. "Finalmente temos a Copa do Mundo! Meu desejo era ir ao Brasil e marcar um gol...", falou em entrevista à edição alemã da revista "Elle".