Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Beyoncé e Miley Cyrus estão entre mulheres mais influentes da revista 'Time'

A lista, divulgada nesta quinta-feira, também inclui a cantora Beyoncé, capa da publicação, pela segunda vez, e uma sétima menção a Hillary Clinton, ex-secretária de Estado norte-americana e possível candidata à Presidência dos Estados Unidos em 2016

Beyoncé

Beyoncé (Reprodução)

Janet Yellen, a primeira mulher a comandar o banco central dos Estados Unidos, e a cantora Miley Cyrus estão entre as 41 mulheres presentes na Time 100, lista das cem pessoas mais influentes do mundo segundo a revista, que neste ano tem um número recorde de mulheres.

A lista, divulgada nesta quinta-feira, também inclui a cantora Beyoncé, capa da publicação, pela segunda vez, e uma sétima menção a Hillary Clinton, ex-secretária de Estado norte-americana e possível candidata à Presidência dos Estados Unidos em 2016.

Entre os nomes menos conhecidos estão a ministra das Finanças da Nigéria, Ngozi Okonjo-Iweala, e Kathryn Sullivan, ex-astronauta da Nasa e atual funcionária da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (Noaa, na sigla em inglês).

"Uma das coisas que mais se destacam a respeito das mulheres da lista de pessoas mais influentes do mundo deste ano é que ser a primeira ou a mais jovem mulher a triunfar em alguma área nem é a parte mais emocionante de sua história", disse a redação da Time sobre a lista, publicado no site oficial Time.com.

As 41 mulheres superaram o recorde anterior de 38, estabelecido em 2012.

Entre os homens notáveis estão o presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega norte-americano, Barack Obama, os irmãos e influentes doadores conservadores Charles e David Koch e Edward Snowden, ex-técnico da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês), que revelou os programas secretos de espionagem de seu país.

Da arena esportiva, destacam-se Jason Collins, primeiro jogador da NBA que assumiu ser gay, ao lado da golfista Lydia Ko, de 17 anos, do jogador de futebol americano Richard Sherman e do atacante português Cristiano Ronaldo.

O político indiano Arvind Kejriwal venceu a votação do público com mais de 260 mil votos.

(Por Curtis Skinner)