Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ellen DeGeneres foi a opção segura para apresentar o Oscar

Mas o grande motivo especial para assistir à cerimônia no domingo? Ellen DeGeneres, comediante, experiente no comando de talk shows, que pela segunda vez apresentará o Oscar

Ellen DeGeneres

Ellen DeGeneres (Reprodução/Internet)

Agora eles sabem o quanto o show é grande e quantas pessoas se interessam, mas os produtores do Oscar não estão se desculpando pelo comando do maior espetáculo de Hollywood no ano passado ou pelo humor provocativo de seu anfitrião, Seth MacFarlane.

Apesar de algumas duras críticas, Craig Zadan e Neil Meron conseguiram a maior audiência nos Estados Unidos em três anos, um índice impactante na faixa dos 18 aos 49 anos --cobiçada pelas redes de TV-- e, talvez mais importante para eles, uma segunda chance para mostrar o que podem fazer.

"Eu diria que este ano estamos audazes", disse Meron à Reuters nos bastidores do Dolby Theatre, de onde a ABC vai transmitir a cerimônia da Academia de Hollywood no domingo. No ano passado, 40,3 milhões de espectadores nos EUA assistiram à principal premiação da indústria do cinema, um evento deslumbrante televisionado para 200 países.

Para este ano os produtores prepararam uma homenagem a heróis do cinema, como Erin Brockovich, Harry Potter e Nelson Mandela, e uma dose pesada de canções indicadas ao Oscar interpretadas por artistas famosos, como Pharrell Williams e o U2. Haverá surpresas, eles prometem.

Mas o grande motivo especial para assistir à cerimônia no domingo? Ellen DeGeneres, comediante, experiente no comando de talk shows, que pela segunda vez apresentará o Oscar.

"Ela é engraçada e ainda, do seu jeito, é também muito amável, e acho que é uma grande combinação", disse Meron. "Nós ficamos muito orgulhosos com o show no ano passado e adoramos Seth", acrescentou.

"Seth representa a comédia atual, como a Ellen também. Os dois são experts na sua área."

Mas Meron se irrita com a interpretação de que Ellen, de 56 anos, seja uma opção segura, alguém que não vai ofender, como o criador e astro da série de TV "Family Guy" MacFarlane fez com suas piadas picantes sobre nudez feminina e comentários cáusticos sobre homossexuais e judeus.

O Los Angeles Times definiu a mudança de apresentador como de "malcriado" para "agradável".

"Ellen é um talento brilhante", disse Meron, com quem Zadan produziu shows da Broadway e a versão cinematográfica do musical "Chicago". "Talentos brilhantes, acho que não estão sempre a salvo."

Ao contrário de outros espetáculos, como o Globo de Ouro, que tem Tina Fey e Amy Poehler no comando há três anos, o Oscar têm mudado de apresentador todos os anos. Antes de MacFarlane, houve um retorno à tradição com Billy Crystal --nove vezes apresentador-- depois de um apelo aos jovens, com Anne Hathaway e James Franco.

Apesar da rotatividade, a presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Cheryl Boone, diz que não há "absolutamente nenhuma crise" quando se trata de escolher o anfitrião do Oscar.

"Nós estamos muito, muito empolgados", disse ela. "Este ano não só temos os veteranos Craig e Neil, mas também Ellen", que apresentou pela primeira vez a maior noite de Hollywood em 2007.