Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Gabriel García Márquez é internado por quadro infeccioso no México

García Marquez, que revolucionou a literatura hispânica dando dimensão universal ao realismo mágico, foi internado na segunda-feira com um quadro de desidratação e um processo infeccioso pulmonar e de vias urinárias

Gabriel García Márquez

Gabriel García Márquez (Reprodução/Internet)

O escritor colombiano Gabriel García Márquez, prêmio Nobel de Literatura, foi hospitalizado na Cidade do México devido a um quadro infeccioso, mas está respondendo bem ao tratamento com antibióticos, disse nesta quinta-feira a Secretaria de Saúde local.

García Marquez, que revolucionou a literatura hispânica dando dimensão universal ao realismo mágico, foi internado na segunda-feira com um quadro de desidratação e um processo infeccioso pulmonar e de vias urinárias.

"O paciente respondeu ao tratamento. Quando terminar de tomar os antibióticos, a sua alta será avaliada", disse a Secretaria de Saúde do México, onde o escritor e jornalista vive há mais de duas décadas.

García Márquez está no hospital junto à sua família e não esteve no pronto-socorro, disse a jornalistas seu filho Gonzalo García Barcha ao sair do centro médico.

Com seus 87 anos, García Marquez é um dos literatos mais famosos, prolíficos e queridos da América Latina, à qual descreveu com uma pluma singular que mesclou o cotidiano com o irreal.

Em 1982, ele se somou à lista dos latino-americanos premiados com o Nobel de Literatura, ao lado dos chilenos Gabriela Mistral e Pablo Neruda e do guatemalteco Miguel Angel Asturias.

Sua obra mais conhecida "Cem Anos de Solidão", publicada em 1967, foi traduzida em dezenas de idiomas e é estudada em diversas universidades do mundo como um dos pilares do realismo mágico.

Outros de seus livros famosos são os romances "La Hojarasca", "Niguém Escreve ao Coronel", "La Mala Hora" e "Os Funerais da Mamãe Grande", entre muitos outros.