Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Manuscritos e desenhos de John Lennon são leiloados por US$2,9 milhões

Todos os 89 lotes à venda, do livro "In His Own Write", de 1964, a "A Spaniard in the Works", de 1965, foram arrematados

John Lennon

John Lennon (Reprodução/Internet)

Manuscritos e desenhos originais do ex-Beatle John Lennon, produzidos para dois aclamados livros que ele escreveu em meados dos anos 1960, foram leiloados por 2,9 milhões de dólares nesta quarta-feira, mais do que o dobro do estimado, informou a casa de leilões Sotheby's.

Todos os 89 lotes à venda, do livro "In His Own Write", de 1964, a "A Spaniard in the Works", de 1965, foram arrematados.

O destaque do leilão foi "The Singularge Experience of Miss Anne Duffield”, o manuscrito de uma paródia de Lennon de Sherlock Holmes presente em "A Spaniard in the Works", vendido por 209 mil dólares.

“O resultado extraordinário, a primeira venda de um lote total em 2014 na Sotheby's de Nova York, mostra que os versos nonsense, os trocadilhos, o humor maldoso e os desenhos cômicos de Lennon continuam a ter impacto 50 anos após a publicação de “In His Own Write” e "A Spaniard in the Works”", disse Gabriel Heaton, vice-diretor do departamento de livros e manuscritos da Sotheby's, em um comunicado.

Entre outros itens de destaque no leilão, pouco mais de meio século depois da primeira aparição dos Beatles nos Estados Unidos no programa Ed Sullivan Show, estavam o manuscrito de "The Fat Budgie", vendido por 143 mil dólares, e um desenho a tinta de um guitarrista, arrematado por 137 mil dólares.

Heaton, que descreveu os itens como a coleção mais substancial de trabalhos artísticos e manuscritos originais de Lennon, disse que todos os lotes à venda foram produzidos no auge da Beatlemania.

Lennon foi morto a tiros em Nova York em 1980, aos 40 anos de idade. A coleção foi vendida pelo editor britânico de Lennon, Tom Maschler, que o convenceu a escrever os livros.

(Reportagem de Patricia Reaney)