Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

‘Playboy’ derruba liminar enviada por Neymar, e Patrícia Jordane comemora: ‘A justiça de Deus nunca falha’

Revista vence queda de braço com o craque, pelo menos por enquanto; Neymar ainda pode recorrer da decisão. Aguardem os próximos capítulos!

Capa com Patrícia Jordane

Capa com Patrícia Jordane (Reprodução)

A “Playboy” acaba de vencer a primeira queda de braço com Neymar. Dois dias após receber a notificação proibindo as vendas das revistas de Patrícia Jordane, suposto ex-affair do jogador e craque da Seleção Brasileira, a editora responsável pela publicação conseguiu derrubar na Justiça a liminar que proíbe as circulações do polêmico ensaio nu. A informação foi dada em primeira mão à coluna “Retratos da Vida”, do jornal, “Extra”, pelo diretor de redação da revista, Sergio Xavier, no início da noite desta quinta-feira.

“A liminar do Neymar foi cassada, e a revista, que não tinha sido recolhida, pode circular normalmente”, comemora Sergio.

Quem também gostou muito da notícia foi a própria Patrícia Jordane. “O silêncio falou por mim. A justiça de Deus nunca falha! É claro que estou feliz, pois tentaram denigrir a minha imagem. Eu nunca quis prejudicar ninguém. A resposta veio”, festejou.

Há uma semana, Neymar conseguiu que a Justiça proibisse a venda da “Playboy” de Patrícia Jordane. Ela jura de pé junto que teve um caso com ele no final de 2012, antes de ele assumir o namoro com Bruna Marquezine. Na capa, a publicação apresenta a modelo como “A morena que encantou Neymar”.

Em nota, o atacante da seleção desmentiu a versão dada por Patrícia e disse que nunca teve nada com ela. De acordo com o comunicado, a editora responsável pela revista deve retirar a “Playboy” de circulação imediatamente, sob pena diária de R$ 10 mil.

A Playboy só foi notificada na última terça-feira, 1º, mas entrou imediatamente com o recurso, conseguindo reverter a situação. Neymar pode recorrer da decisão. Aguardemos!