Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ajuricaba Warriors recebe medalhas na ALE/AM por conquista do 3º Jungle Bowl

Atletas de futebol americano recebem premiação na Assembleia Legislativa do Amazonas (Ale/AM). As medalhas do 3º Jungle Bowl foram entregues aos atletas do Ajuricaba Warriors nesta quarta-feira (28) em solenidade da casa

Atletas foram recebidos pelo deputado estadual Sidney Leite com toda a pompa de uma solenidade oficial

Atletas foram recebidos pelo deputado estadual Sidney Leite com toda a pompa de uma solenidade oficial (Reprodução Facebook)

Os atletas do Ajuricaba Warriors receberam, nesta quarta-feira (28), no auditório senador João Bosco, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), a medalha de campeão do 3º Jungle Bowl, competição interestadual de futebol americano da Região Norte, que reúne equipes de Boa Vista (RR) e Belém (PA). A cerimônia de premiação foi presidida pelo deputado estadual Sidney Leite.

Este é o primeiro título da equipe que completa três anos em 2014 e surgiu da fundação dos extintos Crazy Duck e West Tigers. Atualmente, a Federação Amazonense de Futebol Americano (FEAMFA) reúne seis times, o equivalente a 360 atletas, já que cada um é composto 60 jogadores. Este é o 9º ano do esporte em Manaus.

De acordo com o presidente da FEAMFA, Paulo Barcelos, o Ajuricaba Warriors vai disputar o Campeonato Brasileiro em agosto, junto de outras duas equipes de Manaus. “As três disputarão o Brasileiro simultaneamente ao campeonato amazonense, que começa na mesma época”, disse Barcelos, que ressaltou, ainda, o fato de praticarem “um esporte de um País de primeiro mundo, cuja regra para se jogar profissionalmente é ter um curso superior”. “É dessa mentalidade que estamos precisamos no Brasil”, disse.

Para a secretária da FEAMFA, Thaís Viegas, que também integra a diretoria do Ajuricaba Warriors, trata-se de um desafio tanto do ponto de vista estrutural quanto físico para o time. Segundo ela, a equipe costuma treinar, durante a semana, na Liga do São José 1 e, aos finais de  semana, no campo da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

O jogador Thiago Gadelha, que representou os demais na solenidade, disse estar muito emocionado com a premiação e o reconhecimento do esporte por meio da Aleam. “É o esporte mais democrático que tem porque aceita baixo, alto, novo, velho, gordo ou magro”, concluiu.

Wesley Albuquerque, que treina há um ano no Ajuricaba Warriors, concorda: “Temos jogadores com 30, 40 anos que praticam o esporte desde que ele surgiu no Amazonas, há uns 10 anos, jogando junto com meninos de 18. Aqui não tem preconceito”, disse. Ele, que é personal trainer, disse que adaptou rápido. “Comecei jogando na defesa e agora estou no ataque, o que é ideal para o meu tipo físico”. Para que um atleta atinja um nível profissional de experiência e preparo são necessários pelo menos 4 anos  de prática, segundo ele.