Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Pedida milionária e lista de exigências aceita devem levar R10 à Turquia

Ronaldinho Gaúcho pediu R$ 19 milhões e uma série de exigências do Besiktas da Turquia para sua transferência, prontamente atendidas pelo clube. Os luxos incluem motorista 24h, participação na venda de camisas, bônus por conquista de títulos e passagens aéreas para a família do craque

Ronaldinho comemora o título do Atlético Mineiro

Ronaldinho comemora o título do Atlético Mineiro (reprodução site oficial Atlético Mineiro)

Ronaldinho Gaúcho deve se transferir para o Besiktas da Turquia pela quantia de $6 milhões de euros – cerca de 19 milhões de reais, e mais uma série de luxos que o clube europeu aceitou bancar para o astro do futebol mundial. O jornal esportivo Olé da Argentina divulgou nesta terça-feira (7) os ‘mimos’ exigidos pelo jogador.

As partes ainda não fecharam a negociação mas o contrato deve ser assinado nos próximos dias entre o Besiktas e o craque brasileiro.

A lista de pedidos do R10 não é curta e tampouco barata, ela inclui um motorista à disposição do jogador 24h por dia, equipe de profissionais para trabalhar integralmente na casa do craque e sete passagens anuais para ele e sua família fazerem a ponte aérea Brasil-Turquia, tudo bancado pelo clube europeu.

Além disso, ainda há outras clausulas contratuais para aumentar os dividendos do brasileiro, como participação de 10% no lucro bruto de vendas de sua camisa, a manutenção de seus patrocinadores individuais, 8% de acréscimo em seus ganhos caso seu salário atrase mais de dois meses e mais $2 milhões de euros casos o Besiktas vença o torneio nacional ou a Liga Europa.

O presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, já informou que não irá colocar impedimentos para a transferência do craque, já que não tem como cobrir a oferta turca. O Besiktas iniciou conversar com o irmão e empresário do craque, Assis, logo que o Mundial de Clubes da Fifa terminou. O R10 marcou dois golaços de falta e ajudou o Galo a garantir o 3º lugar na competição.