Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Princesa vai jogar sem medo contra o Paysandu em Belém

Em um dos duelos entre Amazonas e Pará na Copa Verde, o Princesa do Solimões vai encarar o Paysandu em pleno Mangueirão em busca do primeiro passo rumo à classificação para a semifinal

Marquinhos Piter dá as últimas instruções durante treino do Princesa realizado em Belém antes de encarar o 'Papão da Curuzu'

Marquinhos Piter dá as últimas instruções durante treino do Princesa realizado em Belém antes de encarar o 'Papão da Curuzu' (Divulgação)

Tocar a bola com tranquilidade e aguardar a hora certa de dar o bote. Essa será a estratégia do Princesa do Solimões no clássico regional contra o Paysandu, na quarta-feira (26) às 21h (de Manaus), no Mangueirão, pela partida de ida das quartas de final da Copa Verde 2014.

Invicto na temporada, o time do técnico Marquinhos aposta no entrosamento no grupo, que terá duas novidades como titulares na equipe. Na zaga, Flávio ocupará o lugar de Clayton He-Man, enquanto no meio de campo a bola da vez é Delciney, que já vinha entrando no segundo tempo nas últimas rodadas e caiu de vez no gosto do comandante.

“Sabemos que vai ser um jogo difícil, mas nosso grupo tem qualidade e vem provando isso nos últimos jogos. Queremos fazer um bom resultado aqui para decidir a classificação em casa”, comentou Marquinhos, após o treinamento realizado na tarde desta terça-feira, 25 de fevereiro, no campo da CEJU, ao lado do Mangueirão.

Para o zagueiro Flávio, a defesa terá um papel fundamental no duelo em Belém. “Será importante não tomar gol aqui, portanto, temos que primeiramente defender e se possível aproveitar as oportunidades que surgirem ao longo da partida”.

Na avaliação de Delciney, o time precisa manter o mesmo padrão de jogo das últimas partidas, tocando a bola para envolver o adversário, assim como aconteceu diante do Santos de Macapá. “Esse é o tipo de jogo que qualquer jogador quer atuar, é uma vitrine, vai ser transmitido para todo o Brasil. O time tem que tocar a bola, ter paciência, sabendo o que vamos fazer dentro de campo, jogando fechadinho e buscar fazer um gol fora de casa porque esse é um dos critérios que podem definir a classificação”.