Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Paysandu goleia Princesa por 6 a 1 em Belém

O Princesa se perdeu no 2º tempo ao ter dois jogadores expulsos e ter seu sistema de jogo desestabilizado. O árbitro amapaense Valdicleuson Costa falhou em lances capitais que poderiam mudar o rumo da partida

Princesa fez jogo duro contra o Paysandu e ainda foi prejudicado pela arbitragem

Princesa fez jogo duro contra o Paysandu e ainda foi prejudicado pela arbitragem (Divulgação/Emanuel Mendes Siqueira)

Em partida corrida no estádio do Mangueirão, em Belém, o Princesa do Solimões perdeu para o Paysandu por 6 a 1 na noite desta quarta-feira (26). O resultado praticamente sacramentou a passagem da equipe paraense para a próxima fase da competição, deixando o jogo de volta em Manacapuru como uma mera formalidade. O Paysandu pode perder por até 4 gols de diferença que ainda assim carimba sua ida para a semifinal da Copa Verde.

A partida foi marcada por lances polêmicos da arbitragem, que "não viu" um gol claro do Princesa no primeiro tempo, além de não marcar diversas faltas contra o Paysandu. Uma delas um pênalti aos 35 minutos da segunda etapa. A atuação do árbitro gerou muita reclamação dos jogadores do Princesa.

O Nacional vai tentar melhor sorte contra o Remo na quinta-feira (27), também em Belém, no primeiro jogo das quartas de final na outra chave da competição.

O jogo

Muito bem armado em campo em um esquema 4-4-2, o Princesa do Solimões iniciou a partida melhor posicionado em campo. Mas a primeira grande chance de abrir o placar foi do Papão. Aos dois minutos de jogo o jogador Leandro Carvalho cabeceou com perigo para o gol de Milton.

Aos poucos, o Princesa foi preenchendo os espaços no campo do Mangueirão e começou a sair do campo de defesa. Os meias Michel Parintins e Fininho conseguiram fazer a bola rolar a favor do Tubarão e fez com que o time amazonense fosse mais efetivo em campo.

Aos 10 minutos de jogo, o árbitro Valdicleuson Costa não viu a bola de Michel entrar após um belo cruzamento com efeito. O goleirão Matheus foi buscar a bola dentro da linha do gol e o árbitro mandou o jogo seguir mesmo após o protesto dos jogadores do Tubarão.

O que o Princesa mostrava de organização e técnica, o Papão mostrava em garra. Jogando em casa, os donos da casa lutaram a cada lance pela posse de bola.

Com vontade, o lateral Airton subiu ao ataque sozinho pela esquerda e cruzou na linha de fundo para Yago Pikachu aparecer com rapidez na área e mandar para as redes de testa, abrindo o placar. Paysandu 1 a 0 Princesa.

O gol animou o Papão que foi para cima do Princesa, o zagueiro Flávio acabou tomando um cartão amarelo por falta.

Em fase irregular desde o início da temporada, Marinelson novamente mostrou falta de pontaria no ataque. O jogador perdeu grande chance aos 27 minutos cara a cara com o goleiro Matheus. A bola bateu no defensor e saiu por cima do gol do Papão.

O Papão adiantou a marcação no campo de ataque e dificultou a execução de jogadas do Princesa. Bruninho aproveitava as bolas perdidas no meio de campo e armou os contra ataques do Paysandu.

A equipe paraense quase ampliou o placar aos 35 minutos de jogo. Yago Pikachu fez cobrança de escanteio fechada na área do Princesa e houve rápido bate rebate até que Flávio deu um chute para longe, afastando o perigo.

Com a recomposição de jogo do Princesa deficiente, o Paysandu tomou conta do jogo novamente. O meio de campo esteve tomado por jogadores do Papão e os volantes da equipe paraense sempre ficavam com a sobra de bola.

Augusto Recife, volante do Paysandu tomou amarelo aos 37 minutos por falta em Fininho.

Aos 41 minutos, em jogada ensaiada, Lima marcou o segundo gol do Papão. Yago Pikachu cobrou falta na ponta esquerda da grande área do Princesa, Marco Antônio desviou de cabeça e Lima pegou a sobra sozinho para marcar. Paysandu 2 a 1 Princesa.

Ainda teve tempo do Princesa descontar e mostrar que ainda estava vivo no jogo. Michel Parintins. Fininho lançou para Marinelson nas costas de Ayrton, o atacante foi para a cara do gol e rolou para Michel Parintins tocar para o gol livre. O meia comemorou o gol no ritmo do boi bumbá, homenageando o Boi Garantido. Paysandu 2 a 1 Princesa.

A segunda etapa começou ruim para os amazonenses. Uma confusão logo aos 2 minutos Marinelson caiu no chão após ter sido agredido sem bola. Para descontar, Flávio cometeu falta feia após disputa de bola e gerou revolta da equipe do Paysandu. O árbitro então puniu o zagueiro do Princesa com cartão vermelho e um amarelo para o atacante Lima, do Paysandu.

Com um a menos, o técnico Marquinhos Piter promoveu duas alterações em sua equipe: He-Man e Deurick no lugar de Charles e Clemilson, na esperança de recompor seu setor defensivo e não ficar sufocado pelo Papão.

Aos 16 minutos, Lídio se atrapalhou na saída de bola após ser pressionado por Leandro Carvalho, Delciney acabou se envolvendo no lance  e cometeu pênalti no atacante. O árbitro assinalou no mesmo instante.

Lima marcou e fez ser segundo gol na partida e terceiro de sua equipe. Paysandu 3 a 1 Princesa.

Para reforçar a equipe ofensivamente, o técnico Mazola Jr sacou Augusto Recife e Bruninho para Billy e Héliton.

As substituições surtiram efeito, com o Paysandu criando mais chances de ataque e demonstrando um maior volume de jogo. Isto obrigou o Princesa a se defender todo em seu campo de defesa e agüentar a pressão paraense.

O bandeirinha assinalou novo pênalti para o Payandu após falta de Rondinelli em Lima na área. A marcação gerou revolta dos jogadores que foram para cima do bandeira Enoque Pacheco. Na confusão, Michel Parintins acabou expulso por empurrar e ofender o bandeira, deixando o Princesa do dois jogadores a menos.

Lima novamente foi para a cobrança e chutou no canto do goleiro Milton. Paysandu 4 a 1 Princesa.

O Princesa pouco podia fazer em campo com a equipe tentando ocupar os espaços dos jogadores expulsos. Lima recebeu cruzamento aos 44 minutos e ampliou para o Papão. Paysandu 5 a 1 Princesa.

Héliton emlance muito similar marcou o sexto do Papão e praticamente sacramentou a classificação do time para a semifinal. Paysandu 6 a 1 Princesa.


Paysandu

Matheus; Márcio, Lacerda, Pablo e Airton; Augusto Recife, Zé Antônio, Bruninho e Yago Pikachu; Lima e Leandro Carvalho.

Técnico: Mazola Jr.

Princesa do Solimões

Milton; Clemilton, Flávio, Lídio e Alberto; Rondinelli, Delciney, Fininho e Michel Parintins; Marinelson e Charles.

Técnico: Marquinhos Piter.

Trio de arbitragem

Valdicleuson Costa (árbitro), Enoque Pacheco (auxiliar) e Inácio Barreto (auxiliar)