Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Parlamentares da CMM querem punição de treinadores e clubes envolvidos em pedofilia

Câmara vai analisar a criação de Comissão de Combate à Pedofilia no Futebol além de ter protocolado projeto que veta o recebimento de verba pública municipal por parte de clubes envolvidos de alguma maneira com o aliciamento de jovens em suas categorias de base

Denúncias de exploração sexual nos times de base amazonenses

Denúncias de exploração sexual nos times de base amazonenses (Winnetou Almeida)

O presidente da Comissão de Diretos Humanos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Professor Samuel (PPS), apresentará na terça-feira (11) um requerimento à Mesa Diretora da Casa Legislativa para a criação de uma Comissão Especial para investigar os casos de assédio e exploração sexual contra crianças e adolescentes nas categorias de base do futebol amazonense.

“A ideia é ouvir as vítimas e parentes para elaborar um relatório e enviar às autoridades competentes para a tomada de providências. Acredito que agora, com a abertura do ano legislativo na CMM isso será possível. E não somente estes casos de pedofilia, como outros que vem sendo denunciados nacionalmente, merecem a atenção do Executivo Municipal na hora de estudar e implantar propostas em 2014”, declarou o vereador.

No início deste ano, uma edição de reportagens especiais do caderno CRAQUE do Jornal A CRÍTICA denunciou casos de assédio e exploração sexual de crianças e adolescentes na categoria de bases de clubes de futebol de Manaus.

Proibição de verbas públicas à clubes envolvidos

Paralelamente, outra iniciativa também foi tomada pelo parlamentar da CMM, Ednailsdon Rozenha (PSDB) a fim de impedir que casos de pedofilia nas categorias de base continuem e sejam acobertados pelos dirigentes do clube.

O vereador protocolou nesta segunda-feira (10) um projeto de lei que proíbe o repasse de verbas públicas do município a clubes esportivos envolvidos em casos de assédio e exploração sexual contra as crianças e adolescentes.

Pela proposta, os clubes de futebol locais que mantenham no quadro funcional, dirigentes, treinadores, preparadores físicos e auxiliares técnicos envolvidos em crimes de exploração sexual, aliciamento ou assédio de menores não poderão receber qualquer tipo de financiamento público ou benefício do Executivo Municipal.

“Este projeto irá tramitar em regime de urgência no Legislativo, pois temos que tomar alguma providência diante dos casos denunciados de pedofilia nos times de base do futebol da capital”, afirmou o parlamentar, que também é presidente do Fast Clube.

Durante a elaboração da proposta, que contou com o auxílio da assessoria jurídica do parlamentar, foi realizado um levantamento interno de clubes locais que tenham ou tiveram casos de crimes contra menores foram diagnosticados. “Isso não acontece em todos os clubes, mas também não é nenhuma novidade, porém isso não pode se perpetuar, pois o esporte é e continuará sendo uma excelente ferramenta de resgate social de muitas crianças e adolescentes de áreas carente de Manaus”, destacou.