Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Muita ação no 1º Open Aliança Top Team de Luta Livre & Submission

Segundo o presidente da Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva e Submission (Fasub), mestre Totonho Aleixo, o 1º Open Aliança Top Team reuniu 745 atletas, sendo 335 crianças

A competição teve a participação de equipes da Região Metropolitana de Manaus

A competição teve a participação de equipes da Região Metropolitana de Manaus (Divulgação)

Aproximadamente 800 atletas participaram do 1º Open Aliança Top Team de Luta Livre & Submission, neste domingo, 9 de fevereiro, na quadra da Escola Municipal Thomaz Meirelles, em Petrópolis, Zona Sul de Manaus. Um dos destaques do evento foi a equipe do Centro de Convivência da Família da Raiz.

Sob o comando do técnico Emerson Henrique, 16 lutadores do CCF da Raiz participaram da competição e obtiveram excelentes resultados nos tatames. “Dos 16 atletas que trouxemos para o Open, 14 foram campeões. Só temos a agradecer ao Governo do Estado e à secretária Alessandra Campêlo, que ajudou a implantar o projeto de lutas no Centro de Convivência da Família”, disse o mestre, orgulhoso dos pupilos no alto do pódio.

Um dos destaques individuais da luta livre foi Gilsely Perea, de 22 anos. A menina de ouro de Benjamin Constant (a 1.121 quilômetros de Manaus em linha reta) levou o título na categoria 55 kg e agora já pensa em novos desafios. “Eu me preparei bastante para esse Open e consegui impor meu jogo. Agora é pensar nos outros campeonatos. Semana que vem vou lutar a Copa TRUDA de Jiu-Jítsu e no começo de março vou disputar Arena The Jungle”, disse a lutadora da Academia Pró-Fitness/Petrópolis.


A competição teve a participação de equipes da Região Metropolitana de Manaus. Sob a regência de Allan Cortinhas, lutadores de Presidente Figueiredo venceram as distâncias e conseguiram várias medalhas no Open.

“A participação da nova geração foi o ponto alto do Open. Essa é uma demonstração que a federação está investindo na base, pensando em fortalecer ainda mais o esporte no futuro”, disse Totonho Aleixo, organizador.