Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Manaus sediará seletiva da Região Norte para o MMA amador

A competição acontece em janeiro de 2014 e busca 24 nomes do Norte para competir na seletiva nacional onde irão ser escolhidos os nomes que farão parte da Seleção Brasileira de MMA amador que participa da Copa do Mundo da modalidade em Las Vegas

Aroldo Duarte, Bruno Cunha, Carlão Barreto e Laércio Lima estão na organização da seletiva da Região Norte

Aroldo Duarte, Bruno Cunha, Carlão Barreto e Laércio Lima estão na organização da seletiva da Região Norte (Winnetou Almeida)

Foi oficializada na tarde desta terça-feira (16) a realização, nos dias 18 e 19 de janeiro de 2014, da seletiva para a seleção brasileira de MMA amador da Região Norte, na cidade de Manaus. Serão escolhidos 24 atletas de cada região do Brasil para a seletiva nacional, a ser realizada em abril de 2014.

O acerto foi firmado entre o representante da International Mixed Martial Arts Federation (IMMAF), Carlão Barreto, com o Prefeito Arthur Neto e o titular da Secretaria Municipal de Juventude Esporte e Lazer (Semjel) Fabrício Lima, no Palácio Rio Branco, localizado no Centro de Manaus.

A seleção brasileira de MMA amador irá competir com outros 20 países no campeonato mundial da modalidade em junho de 2014, na cidade de Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos.

Uma reunião entre as academias de artes marciais de todo o Amazonas e os organizadores da seletiva será realizada às 17h desta terça-feira (17), na Arena Amadeu Teixeira (avenida Constantino Nery, bairro Alvorada, Zona Centro Oeste da cidade). A pauta será o esclarecimento sobre testes médicos exigidos e o prazo para a inscrição dos atletas, que se encerra já na sexta-feira (20).

“A seletiva será realizada em Manaus e academias de pelo menos 15 municípios do interior do Estado já confirmaram que mandarão representantes. Além de outros Estados como Pará, Roraima, Acre, Rondônia, Amapá e Tocantins”, disse Aroldo Duarte, um dos organizadores.

Exigências

A preocupação com certos aspectos que os competidores devem ter é uma exigência da IMMAF e da Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA), que regula a modalidade no País, tanto no âmbito profissional como amador. Ex-lutador, Carlão Barreto é responsável pelos eventos amadores e explica quais os requisitos para a inscrição.

“Existem algumas exigências para se inscrever, como ter no mínimo 18 anos, nunca ter realizado um combate profissional de MMA e ter os exames de HIV e hepatite negativos”, comentou Barreto.

Ele ainda acrescentou que as oito categorias de peso estão contempladas na seletiva para a seleção: os pesos Mosca (até 56 quilos), Galo (até 61 quilos), Pena (até 65 quilos), Leve (até 70 quilos), Meio Médio (até 77 quilos), Médio (até 84 quilos), Meio Pesado (até 93 quilos) e Pesado (até 120 quilos).

No caso das mulheres - dependendo do número de inscrições -, também haverá seletiva com o adicional do peso Palha (até 52 quilos). "O limite de inscritos por categoria é de 16 lutadores”, completou Barreto.

Segundo o próprio Carlão Barreto, a realização de torneios amadores de MMA visa lapidar novos talentos e evitar que jovens tenham estreias traumatizantes no circuito profissional.

“A seletiva, antes de tudo, é uma oportunidade ímpar para os jovens que realmente querem enveredar para o circuito profissional iniciarem suas carreiras. Queremos fazer um trabalho de qualificação dos lutadores e melhorar o nível técnico. O MMA amador tem algumas diferenças, como a proibição de cotoveladas no chão e joelhadas em pé, por exemplo. Ele é praticado em dois rounds de cinco minutos. A forma do combate se assemelha muito ao Pankration ou mesmo ao Combat Sambô. Na seletiva, cada inscrito deve realizar duas lutas em cada dia do evento”, explica.

Carlão não esconde que a realização de um torneio em nível mundial de MMA pode ser um embrião para tornar a modalidade um esporte olímpico dentro de alguns anos. “A IMMAF tem sede na Suécia e eles já estão pensando nisso. Se a Copa do Mundo for realizada com frequência, em 16 ou 20 anos ela terá tudo para se tornar um esporte olímpico, porque não?”, indaga.

Time de campeões

Os lutadores que conseguirem integrar a seleção brasileira de MMA terão aulas com os melhores professores do Brasil em todos os aspectos técnicos da modalidade: luta de solo, luta em pé e wrestling, além do acompanhamento médico e físico necessário.

O treinador chefe será o faixa preta de jiu jitsu Roberto "Gordo" Corrêa; Vander Valverde será o técnico da luta em pé; Antoine Jaoude, maior nome da luta olímpica do Brasil, será o técnico de wrestling; e Everaldo Pena Será o treinador de chão. O condicionamento físico fica por conta de Claudio Pavanelli e o médico Marcio Zanuri cuidará da saúde dos atletas.