Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Médicos retiraram parte do crânio de Schumacher

O procedimento foi realizado ainda em dezembro após o acidente em uma pista de esqui que levou Michael Schumacher a ter hemorragia cerebral. Enquanto isso, alemães já especulam se o coma do heptacampeão da Formula 1 pode ou não ser reversível

Michael Schumacher é considerado um dos maiores corredores da história do automobilismo mundial

Michael Schumacher é considerado um dos maiores corredores da história do automobilismo mundial (Reprodução)

Michael Schumacher passou por um delicado procedimento cirúrgico no Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França, onde continua internado em estado crítico após seu acidente em uma pista de esqui nos alpes franceses. A equipe médica que cuida do ex-piloto heptacampeão da F1 retirou parte do crânio do alemão, na tentativa de diminuir a pressão craniana.

A notícia foi veiculada no jornal alemão Bild na última quarta-feira (16) e também informou que os riscos da cirurgia envolveram nova hemorragia cerebral e infecção pela abertura externa do cérebro. De acordo com o médico suíço Fréderic Rossi, Schumacher será reavaliado nos próximos dias para que se saiba quais partes do cérebro do ex-piloto estão ativas ou que ainda permanecem dormentes.

Coma irreversível

Enquanto isso, a população da Alemanha já começa a contestar se Schumacher irá algum dia ‘acordar’ do coma induzido ao qual foi submetido ou se a situação vegetativa dele é irreversível.

Especialistas em neurociência médica entrevistados pela revista alemã Focus afirmam que casos semelhantes ao de Schumacher podem sim levar a um coma que dure anos, ou ao menos um estado vegetativo permanente.