Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Atacante da Croácia vê falhas na defesa do Brasil e possível 'zebra'

Apesar dos elogios feitos aos zagueiros brasileiros, seleção croata observou “brechas” no sistema defensivo e promete tentar surpreender o time de Felipão na abertura do Mundial

Atacante croata promete aprontar uma "zebra" pra cima do Brasil.

Atacante croata promete aprontar uma "zebra" pra cima do Brasil. (Divulgação)

Aprontar uma “zebra” logo no início da Copa do Mundo é o que pretende o atacante da Seleção da Croácia, Olic. O jogador do Wolfsburg da Alemanha mostra confiança na sua equipe nacional e acha possível ser a primeira surpresa da Mundial, logo no jogo de estreia contra o Brasil nesta quinta-feira (12), no Itaquerão, em São Paulo. Para o atlera, aproveitar os contra-ataques e os erros dos defensores brasileiros é o caminho a seguir.

Para Olic, superar a dupla de zaga do Brasil, formada pelos experientes Thiago Silva e David Luiz, é missão muito difícil, mas não impossível. O atacante croata diz que viu os últimos confrontos do time de Felipão contra equipes mais fortes e observou falhas na defesa. O jogador apontou espaços que podem ser bem aproveitados por seus companheiros, principalmente pela rapidez dos homens de frente, para chegar à vitória.

"São dois dos cinco melhores zagueiros do mundo na minha opinião, logo certamente não será fácil para nós. Eles sofrem poucos gols, mas nos últimos amistosos vimos alguns espaços que podem ser explorados. Espero que consigamos aproveitar essas brechas e marcar ao menos um gol", comentou.

Na opinião do atacante, é fundamental segurar o ímpeto inicial da Seleção Brasileira, para que os croatas consigam equilibrar o confronto e depois ditarem o ritmo da partida. De acordo com o Olic, o fator torcida pode ser favorável aos croatas, caso o Brasil não faça um gol logo no começo do jogo. O que poderia irritar o torcedor, facilitando assim, a vida dos europeus.

"O Brasil é sempre favorito, ainda mais em casa. Sabemos que por conta disso já há uma pressão e eles estão conscientes disso também, embora sejam jogadores acostumados a isso. Muita gente dizia que em 2006 aquele podia ser o melhor Brasil da história, jogamos contra eles também numa estreia e acabamos perdendo, mas demos muitas dificuldades. Claro que o Brasil é favorito, mas o futebol é um esporte com muitas surpresas e esperamos fazer um bom jogo e surpreendê-los em casa", finalizou.

Não custa nada lembrar que o principal atacante croata, Mario Mandukic, está suspenso e não enfrenta o Brasil. Além dele, o lateral esquerdo Pranjic, que sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo no amistoso contra a Austrália e passou a ser dúvida. O técnico Niko Kovac perdeu ainda, Ilicevic, Strinic e Kranjcar, que foram cortados ainda na pré-lista por problemas físicos.