Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Atleta de slackline defende o AM no 1º Campeonato Raia Norte, em Brasília (DF), nesta sexta (18)

Wylstemberg Gomes recebeu passagens aéreas da Prefeitura de Manaus e irá competir no Raia Norte pela modalidade Trickline, na categoria amadora. A competição acontece de sexta (18) até segunda (21)

Wylstemberg tem 19 anos e pratica o esporte há um ano. Os treinos duram entre duas a três horas

Wylstemberg tem 19 anos e pratica o esporte há um ano. Os treinos duram entre duas a três horas (Divulgação)

O amazonense Wylstemberg Gomes participa a partir desta sexta (18), até a próxima segunda (21), do 1º Campeonato de Slackline Raia Norte, em Brasília (DF). O atleta, que recebeu passagens aéreas da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), fará sua estreia no circuito nacional.

 “Estou bastante ansioso para participar do campeonato, pois será o meu primeiro desafio fora de Manaus e a responsabilidade é grande. Estou confiante e farei o possível para trazer a medalha de ouro para casa”, disse Wylstemberg, mais conhecido como ‘Berg’.

O atleta de 19 anos, que pratica o esporte há um ano, irá competir no Raia Norte pela modalidade Trickline, na categoria amadora, e tem como principais adversários os atletas Alisson Ferreira, de Minas Gerais; Matheus Barros, de Goiás, e Arthur Blackline, do Rio de Janeiro.

“Terei que enfrentar grandes nomes do slackline, de diversos lugares do Brasil, mas estou treinando pesado para representar muito bem o Amazonas. Quero mostrar que nosso estado tem potencial, principalmente, no Trickline, que é uma modalidade diferente e ainda possui poucos adeptos”, disse o atleta.

Trickline é um esporte praticado com saltos sobre linhas elásticas, que ficam a partir de 60 centímetros de altura do chão e permite a realização de manobras de saltos, bem como de equilíbrio extremo. Por isso, exige do praticante bastante preparo físico e treino.

“Por exigir uma preparação especial, devido à modalidade ser bem desgastante, estou treinando com pessoas experientes e alternando meus treinos de duas a três horas por dia, no CSU do Parque Dez e na Quadra Orlando Rebelo. Com ajuda dos veteranos, estou afinando minhas manobras, conseguindo controlar e lapidar minha impulsão na vertical e balançar menos na horizontal”, disse.

*Com informações da assessoria de imprensa