Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Brasil x Sérvia: 'pedreira' antes da estreia na Copa

Seleção foge da tradição de enfrentar equipes de pouca expressão no futebol como último teste preperatório para o Mundial. Na lista das "babas" que a seleção canarinho pegou estão Andorra, Tanzânia e até time de amadores

O maia atacante Matic é um dos destaques da Seleção da Sérvia.

O maia atacante Matic é um dos destaques da Seleção da Sérvia. (Divulgação/internet)

A Seleção Brasileira enfrenta nesta sexta-feira (6), às 15h (horário de Manaus), a seleção da Sérvia no estádio do Morumbi, em São Paulo. A partida será a derradeira antes da estreia da equipe comandada por Felipão na Copa do Mundo. Os sérvios ocupam a 30ª posição no ranking da FIFA e são da mesma escola do croatas - o primeiro adversário do Brasil na abertura do Mundial, daqui a seis dias.

A Sérvia não faz parte do primeiro escalão do futebol mundial, porém a seleção europeia é vista como uma equipe que foge da tradição de jogos finais preparatórios para a Copa, contra times de segundo, terceiro e até quarto escalão. Tirando as competições de 30, 34 e 38, quando o Brasil não fez jogos preparatórios, a Seleção sempre pegou equipes de pequeno porte.

O time treinado pelo técnico Ljubinko Drulovic está invicta há oito partidas, com cinco vitórias e três empates. Por Sérvia integrar a Iugoslávia até o começo do século 21, o nível de jogo é similar com o da Croácia, que também fez parte da república socialista europeia no século 20. O forte dos sérvios é a marcação e a virilidade de seus jogadores, fatores que assustaram um pouco Felipão.

"Normalmente, o técnico da Seleção analisa o adversário que quer jogar na véspera. E é uma equipe mais fraca, uma equipe com a qual a gente não corra tantos riscos de lesão. Acho que a Sérvia é bem mais forte e marca de uma forma que pode ser viril. A gente vai ter que ter cuidados, e o árbitro vai cuidar disso aí", disse o técnico gaúcho.

Em 2010, Dunga levou o time para jogar diante da Tanzânia, país africano que nunca disputou uma Copa do Mundo e na época era a 108ª colocada do ranking da Fifa.

Na história, o Brasil fez o último amistoso antes da Copa até com rivais de categorias de base, como em 1950, quando enfrentou uma seleção de jovens paulistas. O pior aconteceu em 1990, quando Sebastião Lazaroni resolveu testar sua seleção diante de um combinado, repleto de amadores italianos, e ainda conseguiu perder por 1 a 0. 

Lista dos últimos rivais do Brasil antes da estreia nas Copas

Em 2010, antes da Copa da África - Tanzânia

Em 2006, na Copa da Alemanha - Nova Zelândia

Em 2002, antes da Copa da Coréia/Japão - Malásia

Em 1998, na Copa da França - Andorra

Em 1994, na Copa dos Estados Unidos - El Salvador

Em 1990 na Copa da Itália - Combinado da Umbria

Em 1986 na Copa do México - Chile

Em 1982 na Copa da Espanha - Irlanda

Em 1978 na Copa da Argentina - Seleção gaúcha

Em 1974 na Copa da Alemanha - Basel (SUI)

Em 1970 na Copa do México - Irapuato (MEX)

Em 1966 na Copa da Inglaterra - Malmo (SUE)

Em 1962 na Copa do Chile - País de Gales

Em 1958 na Copa da Suécia - Inter de Milão

Em 1954 na Copa da Suíça - Millonarios (COL)

Em 1950 na Copa do Brasil - Seleção paulista de novos