Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Casal faixa-marrom de jiu-jítsu entrelaça o amor na vida profissional e pessoal em Manaus

Jacqueline e Windson namoram há mais de um ano e três meses, e vem se destacando pelos bons resultados obtidos em campeonatos de jiu-jítsu

Entre um carinho e outro, Windson e Jacqueline devem participar de algumas competições internacionais até o fim do ano

Entre um carinho e outro, Windson e Jacqueline devem participar de algumas competições internacionais até o fim do ano (Bruno Kelly )

Em grande parte de seus “contos de fada”, os casais se apaixonam na primeira vez em que se esbarram ou se olham. É o chamado “amor à primeira vista”. Mas no caso dos atletas Jacqueline Amorim, 19, e Windson Ramos, 22, ambos faixa-marrom de jiu-jítsu, o relacionamento começou de maneira diferente. Foi um “amor ao primeiro quimono”.

A dupla namora há mais de um ano e três meses, vem se destacando pelos bons resultados obtidos em campeonatos a nível nacional e até fora do país e a coleção de medalhas não para de crescer. Resultado, que segundo eles é fruto de um trabalho árduo e dedicado nos treinos e competições. “Estamos participando de competições internacionais e conquistando bons resultados. Recentemente, disputamos o Mundial de Jiu-Jítsu, que aconteceu na Califórnia, e eu fui vice-campeão na categoria puma, até 64kg”, disse Widson.

Já Jacqueline, que no ano passado pela primeira vez participou da mesma competição - e se consagrou campeã na categoria pena, até 58kg - não contou conversa e subiu novamente ao lugar mais alto do pódio, despedindo-se de sua faixa-roxa como bicampeã mundial “Acho que até hoje foi a competição que mais marcou. No ano passado foi a primeira vez que eu fui e já fui campeã. Já esse fui e venci de novo. Assim que voltei, mudei de faixa e agora os próximos campeonatos já estarei de faixa-marrom”, destacou Jacque.

Desafios

Em outubro a dupla volta novamente para a Califórnia, onde em novembro participarão do Mundial de Jiu-Jítsu sem quimono. Windson destaca, que ainda este ano outras competições estão na mira do casal. Uma possível entrada em outra modalidade, o MMA, também faz parte dos planos de Windson e Jacqueline. ”Depois do mundial sem quimono, ainda vamos participar de outras duas competições e não vai demorar muito pra gente migrar para o MMA. Eu, talvez em janeiro, lá pela Europa já participe de alguma competição”, revelou o casca grossa.