Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Circuito Mundial Amazônico de Tênis de Mesa tem saldo positivo para atletas do AM

Ao todo, a capital faturou 17 medalhas de ouro, nove de prata e 30 de bronze pela Copa Brasil. Paratletas amazonenses também brilharam no evento que se encerrou neste domingo (23)

Com boa campanha, a atleta Amanda Marques representou o Amazonas e venceu a categoria Absoluto A Feminino

Com boa campanha, a atleta Amanda Marques representou o Amazonas e venceu a categoria Absoluto A Feminino (Divulgação/Semcom)

Com números positivos, Manaus encerrou neste domingo (23) a edição 2014 do Circuito Mundial Amazônico de Tênis de Mesa, que reuniu 250 atletas, entre Olímpicos e Paralímpicos. Pela disputa da competição nacional, a amazonense Amanda Marques e o catarinense Humberto Manhani foram os grandes destaques e fecharam o evento, realizado pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), com ouro.

A atleta Amanda Marques (APFEC-AM) representou o Amazonas e venceu a Absoluto A Feminino. A atleta faturou o primeiro lugar após vencer por 3 sets a 1 (parciais 11/13, 12/10, 11/3, 11/7) a conterrânea Suelen Ramos (Associação Esportiva Lassalista-AM).

"Todos os níveis de jogos foram bons. As atletas de fora vieram prontas para levar o título, mas nós amazonenses conseguimos nos sobressair e fazer a final", comentou a amazonense, que conquistou pelo segundo ano consecutivo o título da Copa Brasil.

Humberto Manhani (FME/Criciúma-SC) conseguiu subir ao lugar mais alto do pódio depois de enfrentar um jogo acirrado contra Eric Jouti (São Caetano/SEEST/XIOM-SP) e marca  3 sets a 2, com parciais de 11/9, 11/8, 6/11, 3/11, 11/5.

"Foi minha primeira vez em Manaus e gostei muito da cidade, pude conhecer vários jogadores de alto nível e trocar experiências. A cada ano que passa o nível técnico na competição só aumenta e esse ano, graças a Deus pude vencer", considerou.

Amazonas em destaque

Ao todo, a capital amazonense faturou 17 medalhas de ouro, nove de prata e 30 de bronze pela Copa Brasil. E ainda ficou com os três primeiros lugares de melhores clubes do Brasil. A Associação Adalberto Vale somou 4.920 pontos, a APCEF/ Manaus acumulou 4.260 e a Associação Esportiva Lassalista cravou 4.120 pontos.

Para o presidente da Federação de Mesa do Amazonas (FTMA), André Galvão, Manaus conseguiu se tornar com o Circuito uma grande vitrine do esporte, assim como facilitou a troca de experiências entre os mesatenistas.

"Este intercâmbio entre os estados e países é de extrema importância para nossos atletas. Cada um avalia o nível técnico do seu próprio jogo, trocam informações, expomos nossos maiores nomes da modalidade. Esse é um legado que dinheiro nenhum pode pagar", afirmou Galvão, ao comemorar que nos quatro dias de disputas, que iniciaram na última quinta-feira, 20, cerca de três mil pessoas passaram pela Plenária do Studio 5 para prestigiar o evento.

Segundo o secretário da Semjel, Fabrício Lima, o Circuito Mundial Amazônico ainda deixa um legado de R$ 100 mil para a Cidade. "Junto a Confederação fizemos uma parceria desde primeira edição do Circuito e todo o material do evento fica na Cidade. Dessa forma, conseguimos somar mais de R$ 100 em mesas novas, raquetes e outros materiais que serão passados as escolas", afirmou o Secretário.

Copa Latina

Um grande espetáculo foi montado no sábado, 22, para receber o púbico que lotou a Plenária do Studio 5, e que acompanhou grandes duelos em mais uma edição da Copa Latina de Tênis de Mesa. Após grandes vitórias nas semifinais, dois grandes nomes do Brasil fizeram um "jogaço" de tirar o fôlego. A Copa Latina sagrou campeão mais uma vez o atleta da seleção brasileira e número 89 do ranking mundial, Cazuo Matsumoto.

Confirmando seu favoritismo, Cazuo Matsumoto bateu Gaston Alto, da Argentina, na semifinal, e depois passou pelo compatriota Eric Jouti, pelo placar de 4 sets a 2 (11/5, 13/11, 11/8, 6/11, 8/11, 12/10).

A Copa Latina distribuiu R$ 10 mil em prêmios, sendo R$ 6 mil para o campeão, R$ 4 mil para o vice, e R$ 2 mil para os dois terceiros colocados. A próxima edição da Copa Latina será nos dias 11 e 12 de abril, em Jaraguá do Sul (SC).

Copa Paralímpica

Quem conseguiu garantir vaga na final na Classe 5 e representou muito bem o Amazonas no evento nacional foi Fábio dos Santos, da ADEFA. O beneficiário do Bolsa-Atleta Municipal derrotou Renato Santos, representante do APMDFE/SP, por 3 sets a 2, com parciais de 12/14, 11/8, 10/12, 13/11 e 11/4.

O amazonense, que soma 12 anos de carreira, falou sobre a importância de Manaus sediar um evento deste porte. "É uma excelente oportunidade para todos. Proporciona mais visibilidade a nós, atletas locais, e também ao nosso Estado. Estou honrado em trazer mais uma medalha para o nosso quadro", afirmou Santos, que atualmente compõe a seleção paralímpica brasileira.

Outro grande destaque amazonense foi Alexandre Alfon, paratleta Classe 10, da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF) - AM, que também saiu vitorioso após vencer por W.O, o representante da Associação Desportiva Idaiatubana - SP,  Alexandre Caldeira.

"Nós somamos pontuação no primeiro e segundo lugar, por isso estamos contentes. Temos um excelente técnico, que é o Israel Barreto, e isso fortalece nossa confiança", afirmou Alfon.

*Com informações da Semcom