Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Equador abaixo da linha só empata e está fora da Copa

Única seleção da América do Sul que não se classificou para as oitavas de final do torneio, os equatorianos perderam a vaga ao empatar com a equipe mista da França

Equador é a primeira seleção sul-americana fora da Copa.

Equador é a primeira seleção sul-americana fora da Copa. (Reprodução/Fifa)

Praticamente classificados os franceses entraram no Maracanã, na tarde desta quarta-feira (25) cheio de reservas. O técnico Didier Deschamps preferiu poupar a equipe pensando na próxima fase na competição. As mudanças no time francês poderiam ajudar a Seleção do Equador, mas não foi isso o que aconteceu. Os equatorianos não conseguiram vencer e deixaram a vaga para os suíços.

França e Equador foi uma daqueles jogos que não vai deixar saudades para nenhum torcedor. Os Bleus entraram em campo apenas para cumprir tabela. Do time que goleou a Suíça, em Salvador, apenas cinco atletas foram usados. Benzema até tentou aumentar a artilharia na Copa, mas o goleiro Dominguez – escolhido o melhor jogador da partida pela Fifa – não deixou.

O Equador não conseguiu se juntar a Brasil, Argentina, Colômbia, Uruguai e Chile nas oitavas de final da competição e amargou a eliminação no palco da final da Copa. Erazo, zagueiro do Flamengo, até foi aplaudido em sua entrada no estádio. Porém, o meia Antonio Valencia saiu vaiado pela torcida equatoriana, após ser expulso por entrada faltosa em Digne.

O que já era difícil se tornava impossível. Com um homem a menos em campo e com a França, mesmo com time misto, dominando as ações no meio de campo, restou ao Equador se lançar desesperadamente ao ataque. Ibarra finalizou bem perto fim do jogo, mas o goleiro Llores fez boa defesa. Mesmo com o 0 a 0 e a eliminação, o time equatoriano saiu aplaudido do Maracanã por sua luta até o fim.

A França classificada em primeiro do grupo E, enfrentará a Nigéria, no dia 30 de junho, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O segundo colocado na chave, a Suíça, pega pela frente Messi e companhia, dia 1º de julho, no Itaquerão, em São Paulo.