Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Especial ‘CRAQUE Espião’: as surpresas de Fábregas

Análise de hoje é sobre o espanhol Cesc Fábregas, uma das feras da Fúria e peça-chave em momentos decisivos do Mundial

Fábregas já chegou a fazer 30 gols numa temporada pelas divisões de base do Barcelona

Fábregas já chegou a fazer 30 gols numa temporada pelas divisões de base do Barcelona (Reprodução/Internet)

Ao lado de Messi, Xavi, Villa e até do brasileiro naturalizado Diego Costa, Cesc Fábregas pode até passar despercebido dos fãs de futebol mais desatentos como um dos astros da constelação espanhola nesta Copa do Mundo.

Mas não se engane, leitor.

Peça-chave da Roja, o meio-campo que iniciou a carreira como volante tem a versatilidade como uma de suas características fundamentais, podendo atuar na criação de jogadas, na marcação e ainda surgir como elemento surpresa no ataque.

Por vezes, Fábregas pode até atuar como o chamado “falso 9”. Aliás, não é de hoje sua capacidade para marcar gols. Mesmo no começo da carreira, jogando na posição de volante, chegou a fazer 30 gols numa temporada nas divisões de base do Barcelona.

Assim como seu companheiro de clube mais famoso, Lionel Messi, Fábregas chegou ao clube catalão aos 13 anos de idade. No entanto, não foi o Barça, onde ele atua hoje, que o revelou para o futebol profissional.

Em 2003, então com 16 anos, se trasnferiu para o Arsenal, da Inglaterra, onde foi promovido ao time principal e se tornou o jogador mais jovem da história do clube a atuar numa partida de futebol profissional.

Embora não tenha se firmando a princípio, o espanhol foi evoluindo a cada temporada, a ponto de se tornar o capitão da equipe duas temporadas depois. Desde 2011, atua no Barcelona e é um dos queridinhos da torcida. De olho nele, Felipão!

Títulos

Pelo Arsenal, conquistou a Copa da Inglaterra (2004-05); pelo Barcelona, o Campeonato Espanhol (2012-13), duas Supercopa da Espanha (2011 e 2013), Supercopa Europeia (2011), Copa do Rei (2011-12) e Mundial de Clubes (2011); Pela Espanha, duas Eurocopas (2008 e 2012) e um Mundial da Fifa 2010). Nada mal!

Passe

Quando volante, Fábregas já demonstrava capacidade deixava atacantantes na cara do gol com passes de longa distância. Como meia, ainda mais. Foi dele o passe para Iniesta fazer o gol do título mundial da Espanha em 2010.

Capacidade Física

Com 27 anos de idade, Fábregas é jovem - e rápido - suficiente para dar gás ao esquema tático da Espanha, que prioriza o toque e a velocidade nos contra-ataques. Tem 1,80m e pode ser perigoso também nas jogadas aéreas.

Raciocínio

Um bom jogador deve pensar junto com o time. Essa mentalidade é a que parece ser manter Cesc Fábregas em campo. Sua leitura de jogo, no Barça e na seleção espanhola, faz de seus passes jogadas por vezes simples e até previsíveis, mas quase indefensáveis.

Clube

Em 1995, quando tinha 13 anos de idade, entrou nas divisões de base do Barcelona. Em 2003, foi para o Arsenal, tornando-se o jogador mais jovem a atuar pelo clube inglês, com 16 anos. Só em 2011 voltou para o Barcelona, onde conquistou a maior parte dos títulos de sua carreira.

Visão de jogo

Baseado no toque de bola e na movimentação rápida, a Espanha de Vicente del Bosque conta justamente com esta virtude do meio campo do Barcelona, a precisão no toque de bola.

Comportamento

Bom menino, o jogador que nasceu na cidade espanhola de Arenys de Mar se tornou capitão do Arsenal após a saída do indisciplinado companheiro William Gallas. Mesmo quando chateado apó ser hostilizado pela torcida brasileira no Brasil durante as a Copa das Confederações, levou na esportiva.