Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Ex-presidente do Santos diz que venda de Neymar para Barcelona teve até orgia em hotel de luxo

Laor criticou Mano, Luxa e, principalmente, o pai do atacante brasileiro na negociação com o Barcelona e até ameaçou: “não o quero ver na frente do meu carro, pois senão ao invés de brecar eu acelero”

Laor se sentiu traído na transação entre Neymar e o Barcelona.

Laor se sentiu traído na transação entre Neymar e o Barcelona. (Reprodução/internet)

Luís Álvaro de Oliveira (71), ex-mandatário do Santos, se recupera de problemas de saúde e voltou à carga contra o pai de Neymar Jr. sobre o imbróglio envolvendo a transação do craque santista com o Barcelona. Laor, como é mais conhecido, também disparou contra os treinadores Vanderlei Luxemburgo e Mano Meneses.

O ex-presidente santista renunciou ao cargo no mês passado e resolveu falar sobre os desafetos e as decepções e com o futebol. Cerca de 41kg mais magro – ele chegou a pesar 123kg - e, visivelmente, abatido por conta da doença, Laor criticou, principalmente, Neymar da Silva Santos, pai de Neymar. Entre as declarações mais contundentes, ele cita que a venda do craque incluíram “cafezinho, orgia e p...” (versão vulgar a palavra prostituta).

A orgia, ao qual se refere o ex-presidente, teria acontecido no hotel Picadilly, em Londres, local conhecido por receber a Rainha para o tradicional chá britânico. Laor também citou que achava que o pai de Neymar era seu amigo e se sentiu traído com a forma como foi tratada toda a transação com o clube espanhol. “Não estendo a mão para ele. E, se estender, é para dar uma porrada", acrescentou o ex-dirigente. 

Na época, o Barcelona divulgou que Neymar custou 86,2 milhões de euros (ou R$ 284,5 milhões), sendo 40 milhões à empresa do pai de Neymar, 10 milhões de luvas para o jogador, 2,7 milhões de comissão de agentes, 17,1 milhões ao Santos, 7,9 milhões para ter prioridade em três promessas (entre elas Gabigol e Victor Andrade), 2,5 milhões para o Instituto Neymar Jr e 4 milhões de direitos de imagem. Os valores são todos em euros.

Luxa e Mano não são poupados

Laor também detonou o atual treinador do Corinthians e ex-técnico da seleção brasileira, Mano Meneses. Em 2010, quando o ex-presidente chefiava a delegação do Brasil no amistoso contra os Estados Unidos, em agosto daquele ano, Mano havia prometido a liberação de Neymar para enfrentar o Corinthians pelo Brasileirão. “na última hora, não dispensou. Sujeito falso”, comentou.

Vanderlei Luxemburgo também não escapou da fúria de Laor: “O cara se acha lindo. Eu detesto gente convencida. Prepotente. Comigo isso não funciona”, disparou o ex-presidente após, supostamente, ouvir de Luxemburgo num jantar - em que, a contra gosto, teve de se sentar ao lado do técnico -, a seguinte declaração: "As mulheres me adoram. As mulheres se jogam no meu pé".