Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fast vem com tudo para se livrar da fama de ‘pé frio’

Clube aposta em jogadores de renome para tentar se livrar de incômodo jejum de 43 anos no Estadual

Tropa de elite: Rosembrick e Carlinhos Bala são as armas do Fast no Amazonense

Tropa de elite: Rosembrick e Carlinhos Bala são as armas do Fast no Amazonense (Lucas Silva)

Nos últimos oito anos foram cinco vice-campeonatos, um quarto lugar e dois terceiros. Com a missão de deixar para trás a fama de “pé frio” que o persegue há 43 anos— uma vez que a última conquista de título foi em 1971 quando venceu o Estadual—, o Fast Clube investiu pesado para brilhar em 2014. Construiu estádio e fez grandes contratações. Hoje, a partir das 15h30 a equipe começa a traçar uma nova história na competição regional ao fazer a estreia no Campeonato Amazonense diante do Sul América, em seu próprio estádio, construído na Ulbra.

Pela primeira vez no futebol do Norte, o atacante Carlinhos Bala admite estar ansioso pela estreia e pela expectativa de jogar na Arena da Amazônia Vivaldo Lima. “Estou ansioso para fazer este jogo. Não conheço bem o futebol local, mas estou pronto para jogar e quem sabe participar da abertura da Arena da Amazônia”, disse o jogador que contou desconhecer o adversário. “(desconheço) O Sul América e também o campeonato. Mas chego para somar e tirar o clube da fila”, disse o atacante que jogou até Libertadores da América pelo Sport-PE.

Já o meia Rosembrick acredita que o entrosamento com o conterrâneo dará resultado. “Jogamos junto em outras ocasiões e eu confesso que quero ser campeão pelo Fast. O entrosamento com ele já existe e espero por em pratica”, disse o jogador.

Com uma folha de pagamento alta e com jogadores de renome nacional, além de contar com o experiente técnico, Aderbal Lana e o volante Roberto Dinamite (ex-Naça), o presidente Ednailson Rozenha admite que a temporada poderá acabar em título.

“O campeonato todo para o Fast não sairá por menos de R$ 700 mil. Montamos um time caro, pois acreditamos no alto nível do futebol amazonense. Tenho certeza que em 2014 que é o ano da Copa em Manaus, será também o ano em que o Fast Clube será o campeão dentro da Arena da Amazônia Vilvado Lima”, disse o dirigente.

Sulão
Com a fisionomia e o apelido de rei, lateral-direito revelado no clube, Leilcson Araújo de Santos, conhecido como “Pelezinho” promete reinar nos campos do futebol amazonense. “Quero é mostrar que tenho futebol. Primeiro quero me destacar e levar a equipe o mais longe possível. É a minha oportunidade”, falou o jogador.

Abandonou o barco
Uma “bomba” explodiu na sede do Sul América, no bairro São Raimundo, minutos depois do almoço dos jogadores, nesta sexta (31).


Após comandar o famoso rachão (pelada amistosa entre boleiros no dia que antecede as partidas), o primo de Lampião e até então, um dos trunfos da equipe para a temporada, o técnico José Tavares (foto) abandonou o comando do time.

Segundo o presidente do clube, Luis Costa, a notícia foi dada por volta das 17h e pegou todos de surpresa. “Ninguém esperava. Parece que ele se desentendeu com um jogador. Mas até o momento não tenho maiores informações”, falou o mandatário.

Ainda segundo o dirigente, a atitude do treinador que comandou o time durante toda a pré-temporada foi um ato de covardia. “Fizemos todo um planejamento e ele sabia de todo o nosso esforço desde o início. Deu declarações dizendo que não queimávamos dinheiro. E agora, eu vou ter que assumir esse pepino”, disse o presidente que atuará como técnico interino na estreia da equipe. “Aqui é para quem quer trabalhar. Acompenhei todos os treinos, sei quem pode jogar ou não”, disse Luis Costa. A reportagem procurou José Tavares, mas ele não atendeu as ligações.