Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Fifa mantém suspensão e Thiago Silva não pega a Alemanha

A CBF havia entrado com uma representação junto à organizadora do Mundial, tentando a suspensão do cartão amarelo recebido pelo jogador. E escalar o zagueiro na semifinal da Copa

Fifa mantém a suspensão automática do zagueiro brasileiro e permanece fora da semifinal contra a Alemanha.

Fifa mantém a suspensão automática do zagueiro brasileiro e permanece fora da semifinal contra a Alemanha. (Reprodução/internet)

Em comunicado apresentado na manhã desta segunda-feira (7), a Fifa manteve a decisão de punir o capitão da Seleção Brasileira, Thiago Silva. O defensor recebeu cartão amarelo na partida das quartas de final da competição contra a Colômbia. O atleta vai cumprir suspensão automática após ser penalizado por obstruir a reposição de bola feita pelo goleiro colombiano Ospina.

A comissão disciplinar da entidade organizadora da Copa, concluiu que não poderia avaliar o pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por não haver base legal para uma mudança na punição. A CBF, por sua vez, tentou anular o cartão, alegando que o zagueiro não teve a intenção de fazer a falta no lance. E que o defensor estava apenas passando na frente do goleiro da Colômbia, no momento que ele chutou a bola.

Em entrevista a uma rede de televisão, o técnico Luis Felipe Scolari, disse não entender sobre a regra. Mas defendeu seu jogador. “Quando vejo a bola lançada para o alto pelo goleiro, ela está em jogo, Thiago passa e bate na bola, não bate por querer, goleiro lança a bola e bate no Thiago, bola em jogo, não cometeu nada e o juiz entendeu como falta", comentou o treinador.

Porém, no próprio site da CBF, onde está disponível as regras do futebol, diz que o goleiro não ser impedido de repor a bola em jogo, enquanto bater a bola no solo ou lançá-la ao ar. Resumindo: o lance de Thiago só seria legal caso o goleiro tivesse chutado a bola no zagueiro brasileiro e a mesma caísse no gramado. Como o defensor entrou na frente e impediu a reposição, acabou cometendo uma infração.