Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Flamengo devendo e em crise tem Brocador dando adeus e o 'Dia do Fico' de Mugni

Xodó da torcida do Mengo, Hernane deve assinar contrato e deixar o clube. Em contrapartida, o meia argentino rejeita proposta milionária e permanece na equipe

Lucas Mugni recebeu proposta, mas preferiu ficar. Hernane está mesmo de saída do Flamengo.

Lucas Mugni recebeu proposta, mas preferiu ficar. Hernane está mesmo de saída do Flamengo. (Reprodução/internet)

Com pendências salariais a quitar, o Flamengo precisa urgentemente “fazer caixa” e sanar algumas dívidas. Com a provável venda de Hernane para o futebol árabe, uma parte das contas poderao ser pagas. Outra alternativa seria negociar o passe do argentino Lucas Mugni com o Al Rayyan, do Qatar. Porém, o meio-campista preferiu ficar no clube da Gávea mesmo no momento conturbado que atravessa o time.

Por conta de uma dívida de cerca de r$ 80 milhões, contraída nos anos 90, o clube acabou sendo incluído na lista negra de devedores do Banco Central. O Rubro-Negro entrou no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do setor público federal (Cadin). Como está em débito com o órgão, parte da receita do clube proveniente do novo patrocínio com a Caixa Econômica Federal está suspensa.

O contrato com a CEF é de R$ 25 milhões, e sem esse dinheiro o clube já atrasou dois meses de salários e direitos de imagem de alguns atletas do elenco. O Flamengo chegou a oferecer o centro de treinamento do clube, o Ninho do Urubu, como garantia. Porém, o Banco Central ainda não aceitou a proposta.

Mugni: ”Não saio”

Na semana passada, o clube qatari Al Rayyan ofereceu cinco milhões de Euros (cerca e R$ 15 milhões) pelo camisa 10 da Gávea. O fechamento do negócio cairia do céu para os cartolas rubro-negros, mas o meia argentino se negou a deixar o time. Atuando como titular nas últimas partidas sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, o jogador preferiu ficar e tentar ajudar a equipe a se recuperar no Brasileirão.

O negócio era visto com bons olhos pelos dirigentes do Flamengo, que somado ao valor da venda de Hernane, o total das vendas serviriam para salvar as contas do clube imediatamente. Além, de sobrar “algum” para tentar comprar outro jogador afim de reforçar o time, que está na lanterna do campeonato, com apenas 10 pontos conquistados em 13 partidas disputadas.


Adeus Brocador

Enquanto o meia Mugni diz que fica, Hernane está dando adeus. Anunciado como novo reforço no site oficial do Al Nassr, da Arábia Saudita, o artilheiro do Flamengo já está de malas prontas e deve viajar ainda esta semana para o país árabe. O Brocador assinará contrato de três anos com o time que tem o controverso ex-goleiro colombiano Higuita, que faz parte da comissão técnica do time.

Hernane assistiu a derrota do Rubro-Negro diante da Chapecoense do banco de reservas e pode ter sido a última vez que o jogador vestiu a camisa do clube da Gávea. A venda do Brocador ainda não anuciada pelo Mengo, que deve receber 50% do valor da negociação (aproximadamente R$ 6,7 milhões). A diretoria do clube aguarda somente a assinatura do contrato para se pronunciar oficialmente sobre a venda.