Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Por ato racista dos torcedores, Grêmio pode ser excluído da Copa do Brasil pelo STJD

Partida de volta do confronto entre a equipe gaúcha e o Santos foi suspensa pelo Tribunal. Decisão veio após o goleiro Aranha ser chamado do “macaco” por torcedores gremistas


Aranha foi chamado de "macaco" e de "preto fedido" por torcedores do Grêmio.

Aranha foi chamado de "macaco" e de "preto fedido" por torcedores do Grêmio. (Reprodução/internet)

A confusão envolvendo parte da torcida do time gaúcho e o goleiro Aranha ainda pode causar muitos estragos ao time do Sul. O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) resolveu acatar o pedido da Procuradoria da entidade e adiou a partida de volta entre Santos e Grêmio pela Copa do Brasil. O Tricolor foi denunciado por ato discriminatório e pode receber multa de R$ 100 mil ou até ser expulso da competição.

Na noite desta sexta-feira (29), o procurador do STJD, Paulo Schidt, já havia alertado para o possível adiamento do jogo. “Estamos pedindo a suspensão dos jogos desse grupo, por causa da gravidade dos fatos. A gente denunciou rapidamente, para não ter atraso. Queremos avaliar a denúncia, para a comissão disciplinar julgar, antes que haja o outro jogo", explicou em entrevista a Agencia Estado.

A partida de volta entre o Peixe (apelido do Santos) e o Grêmio estava previamente marcada para o dia 3 de setembro. Com o imbróglio envolvendo o time gaúcho, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não confirmou uma nova data para o duelo.


De acordo com o código 234-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), item em que o Grêmio foi enquadrado, a punição pode ir de uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil, até a exclusão do torneio. O departamento jurídico do Tricolor (como é conhecido o time gaúcho) já está estudando o caso e programando sua defesa.

Como forma de amenizar a pena, a diretoria do clube já identificou dez torcedores que cometeram os atos racista contra o goleiro santista, no jogo de ida na última quinta-feira (28), na Arena do Grêmio. Segundo os cartolas do time do Sul, dois deles eram sócios do clube e foram expulsos do quadro social. Os outros oito foram proibidos de assistir aos jogos do time no estádio.