Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

  • EM DESTAQUE

  • Últimas
  • Futebol
  • Copa 2014
  • Olimpíadas 2012
  • Peladão
  • Poliesportivo
  • Velocidade
  • Amazonense
  • Carioca
  • Novo Hamburgo escalou jogador irregular e poderá ser eliminado da Copa do Brasil

    O meio-campista Preto atuou na vitória da equipe gaúcha contra o ABC de Natal na última quarta-feira (30) quando deveria cumprir suspensão. Caso será julgado na Justiça Desportiva


    Novo Hamburgo pode ser eliminado da Copa do Brasil após escalação irregular de atleta.

    Novo Hamburgo pode ser eliminado da Copa do Brasil após escalação irregular de atleta. (Divulgação/internet)

    Pouco mais de 24 horas após comemorar a classificação paras as oitavas de final da Copa do Brasil, o Novo Hamburgo pode ser excluído da competição nacional. O clube foi acusado na quinta-feira (31), pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao Sutremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por uma escalação irregular do jogador Preto. O atleta atuou na vitória do time gaúcho sobre o ABC, na classificação para a próxima fase do torneio.

    João Luiz Ferreira da Silva, mais conhecido como Preto, foi expulso na primeira partida da segunda fase diante do J. Malucelli. Conforme a decisão do STJD, o jogador teria que cumprir dois jogos de suspensão. O primeiro foi cumprido no confronto de volta diante do próprio clube paranaense. O segundo, consequentemente, seria na partida de ida contra o ABC, pela terceira fase da Copa do Brasil, que aconteceu após o recesso para a disputa da Copa do Mundo.

    Nesse período, porém, o jogador acabou ficando sem contrato, que foi renovado apenas dias antes do confronto de volta. Ou seja, Preto não estava inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, no dia 23 de julho, data da partida diante do clube potiguar e, por isso, a suspensão não foi cumprida.

    O Nóia (apelido do Novo Hamburgo) não disputa nenhuma competição além da Copa do Brasil e o jogador teria que ficar de fora da partida de volta diante da equipe de Natal. A escalação de Preto, porém, foi bancada pela diretoria do clube, que não tinha avisado o técnico Itamar Schülle sobre a irregularidade do meia, mesmo com o aviso emitido pela CBF.

    O time gaúcho deve ser enquadrado no Art. 214: "Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente.” A pena é a perda dos pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, e multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

    Casos recentes

    Por conta dessas irregularidades, vários resultados de partidas vêm sendo decididas no STJD. Só para lembrar, no ano passado, a Portuguesa acabou rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro. A punição veio após perder quatro pontos por ter escalado o meia Héverton contra o Grêmio, pela 38ª rodada do Brasileirão.

    Somente este ano, dois outros casos parecidos foram parar no júri da CBF depois de serem denunciados e punidos por escalações irregulares: o Criciúma, no Brasileirão e o Brasília, na Copa Verde. Este último ainda cabe recurso e será reavaliado pelo pleno do STJD.

    Diante de tantas confusões e irregularidades no sistema de registro de atletas da CBF, a entidade máxima do futebol brasileiro demitiu, no início desta semana, o diretor responsável pelo setor (BID), Luiz Gustavo Vieira. A própria CBF já admitiu as falhas e prometeu solucionar o problema.