Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Vítima de agressão na final do Amazonense, atacante Leonardo comemora título após ter alta

O atleta chegou a fazer ressonância magnética na urgência de Pronto Socorro, após levar socos e chutes na cabeça - jogador havia voltado este mês aos campos após cirurgia na face. Ele estuda fazer um B.O. e denunciar os jogadores do Princesa


Leonardo é atendido pela equipe médica do Nacional após levar 'tiro de meta' na cabeça

Leonardo é atendido pela equipe médica do Nacional após levar 'tiro de meta' na cabeça (J Renato Queiroz)

Uma verdadeira batalha campal marcou negativamente a final do Campeonato Amazonense de Futebol 2014 no último sábado (24), no estádio do Sesi, na Zona Leste de Manaus, quando o Nacional Futebol Clube heroicamente reverteu o placar contra o Princesa do Solimões e garantiu a conquista de mais um título do "Barezão". Jogadores de ambas as equipes promoveram uma briga generalizada após confusão envolvendo, principalmente, os atletas Fininho, do Tubarão, e Leonardo, do Leão.

Como em toda grande guerra, sempre existem os feridos em batalha, mas o que aconteceu na finalíssima do Estadual 2014 beirou a selvageria: o Princesa jogava na tranquilidade de poder perder por até dois gols de diferença para garantir o bicampeonato. Porém, depois de ver o título ir escapando pelas mãos logo após o quarto gol do Nacional, marcado por João Douglas, os atletas do Tubarão perderam a cabeça e partiram pra briga.

O suposto pivô de toda a confusão foi o meia Fininho. O  jogador do Princesa (que não tinha histórico de ser violento) tentou dar um soco no rosto do atacante Leonardo, do Naça, quando este o perseguia para retomar a bola, mas não o acertou em cheio. A arbitragem não viu o lance e chegou a marcar falta contra o Nacional. Foi quando começou o empurra-empurra e as agressões.

Leonardo - que somente no começo deste mês voltou aos gramados, depois de se recuperar de uma cirurgia para corrigir um afundamento de face do lado direito, resultado de um jogo contra o São Raimundo em fevereiro deste ano - levou um soco de Fininho no rosto e foi ao chão. Não bastasse isso, o atacante Nando, também do Princesa, acertou um chute na face do jogador, enquanto o meia Branco completou o massacre, dando-lhe outro chute cabeça, quando Leonardo já estava desacordado no campo.

A polícia invadiu o gramado e, depois de muita confusão, conseguiu acalmar os ânimos. Leonardo continuou no gramado, de olhos arregalados, aparentando estar totalmente desorientado, e foi retirado de maca direto para uma ambulância, que o encaminhou ao Hospital Pronto Socorro (HPS) Dr. João Lúcio, na Zona Leste da capital. Atendido na urgência do HPS, o atleta foi submetido a uma ressonância magnética e foi detectado que nada de grave havia ocorrido com a face ou o cérebro do jogador.

Ainda na urgência do hospital, o jogador foi orientado a permanecer internado para observação, pois o impacto havia sido muito forte e poderiam haver complicações posteriores. Depois de algum tempo, Leonardo foi recobrando a consciência e chegou a pedir pra voltar para partida, já que ele ainda não sabia sabia que o Naça já havia se sagrado campeão.

Comemoração começou no hospital

Sabrina, esposa de Leonardo, juntamente com um médico do clube, até tentaram manter o atacante no hospital, mas após saber que o seu time era Campeão Amazonense, ninguém conseguiu segurá-lo, que voltou na mesma ambulância para o estádio fo Sesi a fim de comemorar o título com os outros jogadores. “Até tentei segurar ele no pronto socorro, mas sabe como é homem, né? Se levantou, até meio tonto ainda, e pediu pra voltar pro estádio”, disse Sabrina.

A equipe de reportagem tentou entrar em contato com Leonardo, mas foi informada que ele estava dormindo. Sabrina, no entanto, nos contou que o jogador estava bem e que precisava descansar, pois o jogo havia sido muito duro pra ele. A esposa do atleta disse que vai conversar com os advogados do Nacional para tomar providências sobre o caso.

“Pretendemos fazer um B.O. (Boletim de Ocorrência) nesta segunda-feira (dia 26). O Leonardo mesmo não quer, ele espera a justiça de Deus. Eu acredito na justiça de Deus também, mas nesse caso a justiça dos homens tem de ser feita. Vamos nos reunir com os advogados amanhã (segunda) e resolver isso”, comentou Sabrina.

No boletim seriam acusados os jogadores do Princesa do Solimões que foram identificados como os principais agressosres: Fininho, Nando e Deurick. A equipe do Portal ACRITICA.COM também tentou falar com os jogadores do Tubarão, mas todos foram unânimes em não querer comentar sobre o assunto. Apenas o atacante Nando, por meio de mensagem de texto, limitou-se a dizer que os jogadores do Nacional também haviam batido muito e que o Princesa teria imagens disso como prova. "Não quero mais falar deste assunto não", encerrou.

Nacional se posiciona 

Luis Claudio, diretor do Nacional, foi taxativo: “Alguma punição deverá acontecer, afinal de contas foi uma agressão. Mas o Nacional não vai se meter nisso agora. Quem deverá tomar alguma atitude será o próprio jogador. Ele mesmo vai fazer uma denúncia contra os agressores”, comentou.

A súmula da partida arbitrada por Luis Carlos Puequeno Frutuoso deverá ser entregue à Federação Amazonense de Futebol (FAF) nesta segunda-feira (26), contendo todos os nomes dos punidos e a narrativa da confusão. O caso deverá parar no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), que abrirá comissão para julgar o caso - lembrando que esse ano ainda não foi julgado nenhum caso pelo Tribunal.