Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Implurb garante que Arena da Amazônia está de acordo com Plano de Acessibilidade

Por meio de três vistorias realizadas no estádio, órgão concluiu que construção atende requisitos básicos como existência de rampas, circulação tátil para deficientes visuais e espaços para colocação de cadeiras de rodas

Requisitos do Implurb para acessibilidade foram atendidos pelo projeto

Requisitos do Implurb para acessibilidade foram atendidos pelo projeto (Divulgação/Semcom)

A Arena da Amazônia está de acordo com o Projeto de Acessibilidade em Estádios, segundo o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb). Técnicos, urbanistas, engenheiros e arquitetos do Instituto realizaram três vistorias ao estádio neste mês de fevereiro, que está 96% concluído.

No local, a equipe conferiu a infraestrutura, superestrutura, além da alvenaria, revestimentos, instalações, pintura, acabamento e acessibilidade da obra. As vistorias fazem parte do processo para expedição da certidão de Habite-se do estádio.
e
A acessibilidade corresponde às rampas de acesso, circulação sinalizada com piso tátil para deficientes visuais, cadeiras especiais para pessoas com mobilidade reduzida e obesos, além de espaços para a colocação de cadeiras de rodas com cadeira de acompanhante em localização privilegiada, entre outros itens. 

No segundo nível da Arena da Amazônia há recuo no balcão para cadeirantes. Nas entradas, vale destacar os portões que se abrem sem obstáculos ou desníveis para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida.

A Diretoria de Aprovação de Projetos (DIAP) destacou ainda a instalação de elevadores como item para facilitar a mobilidade entre os pavimentos. A Arena da Amazônia está atendendo ainda os itens referentes às vagas de estacionamento para deficientes e banheiros especiais, conforme legislação vigente, inclusive o Plano Diretor Urbano Ambiental de Manaus. Ainda com relação aos banheiros, a vistoria também levou em consideração as unidades exclusivas para usuários e vestiários para os empregados, separados de acordo com o sexo e adequados às necessidades, incluindo box para deficiente e pia rebaixada. 

Para a expedição do Habite-se, uma nova vistoria será realizada pelo corpo técnico do Implurb, considerando o projeto aprovado, a análise in loco e a documentação apresentada.

*Com informações da Semcom