Log in

Bem-vindo Log out Alterar dados pessoais

Esqueceu a senha?

X

Qualquer dúvida click no link ao lado para contato com a Central de Atendimento ao Assinante

Esqueceu a senha?

X

Sua senha foi enviadad para o e-mail:

Jogador do Flamengo é investigado por suspeita de envolvimento com milícia, no RJ

Luiz Antonio, que atua como meio-campo no clube carioca, teria dado um carro de presente para um dos chefões do crime organizado; a Polícia investiga ainda um golpe que teria sido tentado por causa do ‘agrado’

Atleta corre o risco de perder contratos milionários de publicidade, além do vínculo com o clube carioca

Atleta corre o risco de perder contratos milionários de publicidade, além do vínculo com o clube carioca (Reprodução/Internet)

Não bastassem os resultados ruins da atual fase do Flamengo no Campeonato Brasileiro, um de seus atletas pode estar envolvido no perigoso mundo das milícias, as organizações criminosas chefiadas por ex-policiais que aterrorizam comunidades pobres do Rio de Janeiro.

Luiz Antonio, meio-campo do clube, foi citado no depoimento de um ex-integrante de uma milícia que atuava na Zona Oeste da capital carioca, como sendo próximo de um dos chefes do bando. A informação foi dada após a prisão do ex-miliciano, junto com outros 20 integrantes da quadrilha, na última quinta-feira (7).

Segundo o depoimento, Luiz Antonio deu um carro de luxo para o “chefão”, e ainda teria tentado dar um golpe a partir do presente. Dias depois do “agrado”, o pai do jogador foi a uma delegacia registrar o roubo do veículo, para embolsar o dinheiro do seguro. O golpe é conhecido como “tombo do seguro”.

A Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro (Seseg-RJ) informou nesta segunda (11) que o jogador do Flamengo e seu pai, Luiz Carlos Francisco Soares, foram intimados pela polícia para prestarem depoimento sobre o caso.

Luiz Antonio tem contrato de imagem com o Flamengo, pelo qual participa de campanhas publicitárias e precisa manifestar uma boa conduta fora do campo. O caso, além de arranhar a reputação do atleta, pode custar o seu vínculo com o clube carioca.